full screen background image

“A equipe precisa vencer”, disse treinador do Rio Branco-AC sobre jogo com Manaus pela Série D

154

Segundo colocado no grupo A1, com quatro pontos, o Rio Branco-AC vem de um empate com Baré-RR em 1 a 1, pela última rodada e joga novamente em casa, mas agora encara o Manaus Futebol Clube. O jogo é válido pela terceira rodada do Brasileiro da Série D, no domingo, 6/5, às 18h local, na Arena da Floresta. O Gavião do Norte lidera o grupo com seis pontos, depois goleada diante do Macapá por 5 a 2.

Completados exatamente dois meses nesta quinta-feira, 2/5 no comando do Estrelão, o treinador Jader de Andrade Bezerra, de 44 anos, natural da cidade de Cruzeiro do Sul-AC, está começando sua caminhada na profissão, pois antes exercia a função de preparador físico, na temporada de 2014 e 2015. Apesar do pouco tempo, o jovem técnico já conquistou o Campeonato Acriano de 2018, disputou a Copa Verde e agora a Série D.

Da capital acriana, Jader de Andrade, disse ao SPORTSMANAUS, que vencer jogando em seus domínios é necessário, pois será fundamental para buscar a classificação.

Jader de Andrade disse que o time precisa vencer em casa (crédito: Paulo Rogério)

– Sim, temos dois jogos contra o Manaus, a equipe que somar mais pontos, com certeza, terá bem encaminhada sua classificação – disse, mas analisa a partida não como uma possível revanche, depois da eliminação para o mesmo Manaus, pela Copa Verde.

– Não, tratamos apenas o confronto com seriedade, temos que pensar na competição e somar pontos, esse é o objetivo – completou.

Sobre o grupo A1, formado com Manaus, Baré e Macapá, o treinador do Rio Branco fez uma análise dos adversários, e até mesmo da equipe de conseguir a classificação na primeira fase da competição.

– O grupo possui equipes de qualidade, todas merecem o nosso respeito. Temos condições de avançar, estamos trabalhando com esse objetivo, sabemos que não será fácil, as viagens são desgastantes, e como já falei, as equipes adversárias tem suas qualidades – finalizou, mas aproveitou para lembrar como iniciou sua carreira no comando do Estrelão.

– Atuava como preparador físico do Rio Branco. Não foi uma chance, foi uma necessidade, sou professor Universitário e minha faculdade desenvolve várias parcerias com o Rio Branco, e com a saída do então treinador Professor Cristian, o Gestor Carlinhos Farias solicitou a minha ajuda e não pude deixar de dar a minha contribuição. Desde então, são 11 jogos, com seis vitórias e cinco empates.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.