full screen background image

Com arbitragem duvidosa, Manaus perde para Paysandu pela semi da Copa Verde, na Arena da Amazônia

104

Com um panorama de pelo menos três pênaltis duvidosos e inúmeros lances marcados equivocadamente, o Manaus perdeu para o Paysandu por 2 a 1, na partida de volta pela semifinal, da Copa Verde, na noite desta quarta-feira, 11/4, na Arena da Amazônia. O grande personagem do jogo foi a arbitragem do trio tocantinense, contestado pelos jogadores do time amazonense e do torcedor nas arquibancadas do estádio. Com resultado, o Papão chega mais uma vez na decisão e aguarda a definição, entre Atlético-ES e Luverdense-MT, na decisão da última vaga, que ocorre nesta quinta-feira, 12/4.

Agora, o Manaus tem pela frente outro grande desafio e o sonho dos considerados grandes clubes do futebol amazonense, que não conseguiram em outras edições, que é o acesso ao Brasileiro da Série C. O Gavião do Norte inicia sua caminhada na Série D, diante do Baré-RR, no dia 21 de abril, em Boa Vista.

Mesmo com resultado negativo e a chance de chegar em uma final histórica, o treinador Igor Cearense, disse ao SPORTSMANAUS, que o elenco está de parabéns pela luta dentro de campo para reverter o placar.

Igor esbraveja em uma marcação da arbitragem em campo (crédito: Paulo Rogério)

– Faltou os gols em campo, nós criamos muito, perdemos muitas chances. O time foi muito bem taticamente, obediente e tentamos fazer o melhor. O placar de 1 a 1 não classificava, tivemos que abrir um pouco, nós tentamos, a equipe criou, mas o time está de parabéns. O Manaus fez uma campanha bonita, o torcedor lotou o estádio, está de parabéns, o adversário é forte, teve o respeito pelo Manaus, pois quem viu sabe que jogamos de igual para igual. Pecamos algumas vezes na finalizações, mas caímos de pé e agora é pensar no Brasileiro da Série D.

Visivelmente irritado e inconformado com a derrota, o lateral esquerdo Negueba, mostrou toda sua indignação sobre a atuação da arbitragem. Para ele, o árbitro e seus assistentes tiveram uma atuação desastrosa.

– Nós lutamos muito, mas cara é uma safadeza o que a arbitragem fez com a gente. Forma três pênaltis e o cara não deu um e ainda anulou os três. Nosso time foi guerreiro, humilde e lutou até o final. Fomos merecedor diante do time do Paysandu, mas infelizmente aconteceu isso. Todos viram os três pênaltis, foi uma sacanagem o que essa arbitragem fez aqui.

Para o comandante do Paysandu, depois de perder o Parazão para o grande rival, o Clube do Remo, só restava se classificar para chegar na decisão da Copa Verde e tentar apagar a imagem deixada no último final de semana.

Treinador do Paysandu disse que o clube é time grande (crédito: Paulo Rogério)

– Foi bacana ter vencido, não apenas classificado, mas o gol do Magno no final, trouxe essa vitória. Sempre é bom vencer, agora é pensar na nossa estreia no Brasileiro da Série B. Essa vitória é apenas um afago para o nosso torcedor, mas a perda é significativa e não volta atrás e não tem como voltar. A classificação para final também é importante, o Paysandu é time grande e não é fácil disputar duas finais em tão pouco tempo. Fizemos um jogo tático, difícil e duro, mas foi importante classificar

Jogo

O jogo começou eletrizante e em alta velocidade, principalmente pelo Manaus, que só interessava apenas a vitória para chegar na grande final da Copa Verde.

Para complicar mais ainda a situação do Gavião do Norte, aos 14 minutos, tiro de canto pela direita, a bola é desviada por Paulão e na sobra Cassiano aproveitou a oportunidade para abrir o marcador, 1  a 0.

Após sofrer o gol e ficar mais ainda em desvantagem, o Manaus saiu ao ataque e chegou ao empate, aos 32 minutos. Pela direita Deurick avança e cruza na grande área para Rossini chegar de surpresa para empatar, 1 a 1.

Zagueiro do Papão faz a jogada em cima do Rossini (crédito: Paulo Rogério)

Aos 39 minutos, falta pela esquerda por Cleitinho na grande área e Derlan sobe mais alto que a zaga do Papão e quase marcou. Na sequência, do lado oposto, em cobrança de falta ensaiada entre Panda e Negueba, o jogador chuta forte, mas em cima do goleiro.

O Manaus começou o segundo tempo em alta sociedade. Aos quatro minutos, Negueba cobra falta pela direita e mais uma vez Derlan de cabeça tocou e o goleiro do Paysandu evitou o gol.

Até aos 15 minutos, o Manaus tentava chegar na zaga do Paysandu, mas não conseguia se infiltrar. Já o time paraense, esperava o adversário para sair no contra-ataque.

Aos 33 minutos, falta pela direita por Negueba na grande área e quase o Manaus  marcou o segundo gol.

Aos 44 minutos, o zagueiro Deurick saiu errado e deu um passe para o ataque do Paysandu, que no rebote Magno sofreu falta. Aos 48 minutos, depois de uma saída de bola do Paysandu pela esquerda, o zagueiro Derlan dá um pontapé e o árbitro expulsou o jogador do Manaus.

Aos 60 minutos, depois de uma contra-ataque pela esquerda, Magno ganhou na velocidade e marcou o gol da vitória, 2 a 1.

Ficha técnica: 

Jogo: Manaus 1×2 Paysandu

Motivo: Copa Verde / Semifinal /Jogo de volta

Horário: 20h

Local: Arena da Amazônia

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Árbitros Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

Renda:

Público:

Manaus:  Jonathan, Derlan, Paulão, Deurick, Negueba, Panda (Wander), Juninho (Thiago Granja), Cleitinho, Hamilton, Nena e Rossini (Romarinho). Técnico: Igor Cearense.

Paysandu: Renan Rocha, Matehus Silva (Perema), Diego Ivo, Edmar, Matheus Müller, Willyan (Douglas Mendes), Nando Carandina, Danilo Pires, Pedro Carmona, Moises e Cassiano (Magno). Técnico: Dado Cavalcanti.



Paulo Rogério/sportsmanaus@gmail.com

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) / +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.