Com dois gols no fim, Flamengo vence Athletico e sobe na classificação

51

Da redação do SportsManaus, com informações do LANCE – Fernanda Teixeira – Rio de Janeiro (RJ)

Em jogo de duas viradas, Rubro-Negro carioca abriu o placar, levou a virada e conseguiu passar à frente nos minutos finais, para alívio dos torcedores e do técnico Abel Braga

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo, sofreu, mas, no fim, fez o dever de casa, neste domingo, no Maracanã. Pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, os cariocas venceram os reservas do Athletico-PR, em 3 a 2. Gabigol abriu o placar, de pênalti, no primeiro tempo. Na segunda etapa, Marcelo Cirino fez os dois da virada do Furacão e Bruno Henrique e Rodrigo Caio voltaram a deixar o Fla na frente.

Com o resultado, o time carioca subiu para a quinta colocação no torneio nacional, com dez pontos, encostando na zona de classificação para a Copa Libertadores. Os paranaenses estacionaram em décimo, com sete pontos. 

TABELA

Equilíbrio inicial
Embalado pelo bom público no Maracanã, o Flamengo começou o jogo em ritmo intenso. Bruno Henrique e Everton Ribeiro tiveram chances nos minutos iniciais. Acuado, o Athletico via o rival manter a bola no campo ofensivo. O Furacão conseguiu equilibrar as ações depois dos 15 minutos. Diego Alves fez grandes defesas em chutes de Lucas Halter e Marcelo Cirino. 

Fim do jejum
Com a partida equilibrada, os erros individuais passaram a fazer diferença a favor do Rubro-Negro carioca. Primeiro, Márcio Azevedo saiu errado e Santos precisou fazer um milagre em finalização de Bruno Henrique. Logo foi a vez do ex-vascaíno Madson recuar mal e dar um presente para Gabigol, que invadiu a área sozinho e foi derrubado pelo goleiro atleticano. Depois da confirmação do VAR, o atacante encerrou o jejum de quase um mês com uma cobrança firme no alto. O último gol havia sido no dia 28 de abril, na estreia no Brasileirão contra o Cruzeiro. 

Furacão pressiona e vira 
Na volta do intervalo, o Athletico voltou determinado a buscar o empate. O time paranaense pressionou os donos da casa. Aos 18, depois de tabela com Tomás Andrade, Brian achou Marcelo Cirino livre, que só teve o trabalho de tocar para o gol vazio e fazer valer a lei do ex. Minutos depois, Madson, redimindo-se do erro, invadiu a área em velocidade e foi derrubado por Bruno Henrique. Com o auxílio do VAR, o árbitro Daniel Nobre Bins marcou pênalti. Cirino converteu o gol da virada. Xingamentos contra Abel Braga ecoaram no Maraca. 

Nova virada e alívio
O ambiente de festa que predominou no estádio até o primeiro tempo, transformou-se rapidamente para o de revolta, depois da virada do Athletico. O Flamengo buscava o empate de forma desorganizada, sem criar perigo de fato. O vexame, no entanto, foi evitado na base do abafa, nos minutos finais. Everton Ribeiro acertou um cruzamento na medida na segunda trave, e Bruno Henrique voltou a igualar o placar no Maracanã. Nos acréscimos, Rodrigo Caio, de cabeça fez o gol da vitória, após um cruzamento de Renê pela esquerda. Festa e alívio no gramado com os jogadores correndo para abraçar o contestado Abel. 

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 x 2 ATHLETICO-PR

Data/Hora: 26/05/2019, às 16h (de Brasília)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Gramado: Bom
Público/Renda:49.124 pagantes e 52.667 presentes/ R$ 1.571.771,50 
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS) Nota L! – 6,5 – controlou bem a partida e acertou na marcação dos pênaltis
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
VAR: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Cartões amarelos: Diego, Bruno Henrique, Pará, Rodrigo Cario (FLA); Santos, Wellington, Márcio Azevedo (ATL)
Cartão vermelho: Não houve

Gols: Gabigol (31’/ºT, 1-0), Marcelo Cirino (18’/2ºT, 1-1 e 25’/2ºT, 1-2), Bruno Henrique (44’/2ºT, 2-2) e Rodrigo Caio (51’/2ºT, 3-2)

FLAMENGO: Diego Alves; Pará (Rodinei, 35’/2ºT), Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Piris da Motta (Vitinho, 28’/2ºT) Willian Arão e Diego; Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol (Lincoln, 39’/2º) Técnico: Abel Braga

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Erick e Matheus Rossetto (Bruno Guimarães, 36’/2ºT); Marcelo Cirino, Thonny Anderson (Tomás Andrade, 13’/2ºT) e Braian Romero (Paulo André, 41’/2ºT). Técnico: Tiago Nunes



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.