full screen background image

Com uma atuação apática, Fast vence Santos-AP pela Copa Verde, em Manaus

330

Sem realizar uma grande atuação, mas o suficiente para garantir a vantagem no jogo de volta, o Fast Clube venceu o Santos (AP) por 1 a 0, no jogo de ida da Copa Verde, na tarde deste domingo, na Arena da Amazônia, em Manaus. Com gol de Railson, o Tricolor de Aço decide a vaga na partida de volta, no dia 19 de março, no Estádio Zerão, em Macapá.

Foi o segundo jogo oficial do Fast na temporada. A estreia foi no empate com Vila Nova (GO) em 1 a 1, pela Copa Brasil, mas eliminado da competição, em jogo na Arena da Amazônia. Sem ainda estrear no Campeonato Amazonense, que inicia no próximo dia 14 de março, a equipe amazonense entra na segunda competição nacional e sofre sem ainda jogar no Estadual.

De acordo com treinador do Fast, João Carlos Cavalo, a vitória foi um resultado importante em casa, mas ele reconhece que não foi uma boa atuação. Para o comandante, algumas situações prejudicaram a performance em campo.

João Carlos reconhece que o Fast não foi bem (crédito: Paulo Rogério)

– Enquanto nós tivemos boas atuações de Robinho e Rodrigo, principalmente no primeiro tempo do lado esquerdo, nossa equipe foi bem, depois cansou e não conseguimos fazer um bom jogo. A saída do Felipe por contusão taticamente perdemos muito, porque perdemos a referência – disse ao SPORTS MANAUS.

Com gol de falta no primeiro tempo, Railson garantiu o resultado positivo ao Rolo Compressor. Segundo o meia, o elenco não teve uma boa atuação, pois encontrou pela frente um adversário que mostrou sua qualidade.

– Nós sabíamos que não seria fácil, a gente jogava em casa e tinha que se impor mais, colocar nosso ritmo no começo da partida, mas depois caímos de produção. A partida fora será muito difícil, agora é trabalhar para jogo de volta, que será muito complicado.

Sem se importar muito com resultado, o técnico Minga do Santos, afirmou que jogando em casa, sua equipe tem plenas condições de sair com a classificação para próxima fase da Copa Verde.

Treinador do Santos afirmou que vai reverter o resultado em Macapá (crédito: Paulo Rogério)

– É um resultado que temos plenas condições de reverter, vamos jogar em nossos domínios, a atitude vai ser outra, até o gol que levamos foi uma falha da barreira que abriu. Em Macapá, vamos reverter tranquilo.

Jogo

O jogo teve dois tempos distintos, ou seja, o Fast dominou o primeiro tempo, mas sofria com os contra-ataques do adversário. Já a segunda etapa, o Santos tinha a posse de bola, criou algumas oportunidades, mas sem muita eficiência para marcar.

Depois de entrar no lugar de Felipe, que saiu com uma pancada no nariz, Tiago Verçosa sofre a falta próximo da grande área. Aos 22 minutos, na cobrança, Railson coloca no canto direito, 1 a 0. Sem muita criatividade, sem ter a ligação da zaga ao meio-campo, o Fast não conseguia emplacar uma jogada mais aguda no primeiro tempo.

Ao fundo, a árbitra FIFA Deborah Cecília de PE no comando da partida (crédito: Paulo Rogério)

Depois disso, o Tricolor de Aço quase sofreu o gol de empate. Aos 27 minutos, Antunes cruza pela direita e Renato de cabeça perde o gol. Aos 34 minutos, nova chance do Peixe da Amazônia, Renato chuta por cima da meta. Aos 39 minutos, o mesmo Renato, de frente para o gol, coloca a bola no canto direito e o goleiro Nailson evita o tento.

O Fast teve a chance de ampliar o marcador. Aos 47 minutos, tabela de Rodrigo com Edinho Canutama, que recebeu a bola e toca no canto esquerdo, mas o goleiro chega antes e evita o gol.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor, mas teve a colaboração do adversário, que não conseguiu encaixar as jogadas. Aos nove minutos, Fabinho, pela esquerda chuta no canto direito e o goleiro do Fast faz boa defesa.

Com poucos lances no ataque, o Tricolor de Aço teve um bom momento com Júnior Neymar, que foi no fundo pela direita e cruza para Robinho na área de primeira chutar fraco e perder uma chance de gol.

Ficha técnica:

Jogo:  Fast Clube 1×0 Santos-AP

Motivo: Copa Verde – 1ª fase/jogo de ida

Local: Arena da Amazônia – Manaus/AM

Horário: 16h (17h de Brasília)

Árbitro: Deborah Cecilia C Correia (FIFA / PE)

Árbitros assistentes: Daiane Caroline Muniz dos Santos (CBF / MS) e Leila Naiara Moreira da Cruz (CBF / DF)

Público pagante: 360

Renda: R$ 1.380,00

Advertências: Rodrigo (Fast) e Batata (Santos)

Gols: Railson, 22 1º t (Fast)

Fast Clube: Naylson, Bianor, Thiago Brandão, Demolidor, Dinamite, Railson, Rodrigo (Emerson), Robinho, Júnior Neymar e Felipe (Tiago Verçosa) (Edinho Canutama). Técnico: João Carlos Cavalo.

Santos-AP: Axel, Batata, Michel, Diney, Jeferson, Igor, Renato (Nildon), Lessandro (Luciano), Talysson, Fabinho e Rafinha (Wllington). Técnico: Minga.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.