full screen background image

Depois de uma década, Brasil vence USA no tie break com mesmo placar, na Arena Poliesportivo do AM

107

Dez anos depois do jogo pela Copa América, o Brasil retornou a Manaus, mas dessa vez conseguiu vencer os Estados Unidos por três sets a dois, com parciais de 25/22, 25/19, 25/11, 25/16 e 15/8, o mesmo placar quando perdeu a final da competição, na Arena Poliesportivo do Amazonas, antiga Amadeu Teixeira, bairro Alvorada, zona Oeste da cidade. Com um público de 10.186 pessoas, a Seleção Brasileira saiu perdendo, buscou o empate, virou o placar, depois deixou empatar, mas no final foi melhor no tie break e levou ao público ao delírio com a vitória em quadra.

O dono da bola foi o jogador Isac, com 17 pontos na partida, seguindo de seu companheiro da amarelinha Renan, que cravou 14 pontos na quadra do adversário. O treinador Renan Dal Zotto, que já tinha vencido os americanos por três sets a zero, com parciais de no último domingo (13/8), com parciais de 25/21, 26/24 e 25/21, com um total de quatro jogos, sendo dois no Brasil e mais dois nos Estados Unidos.

Para os jogos amistosos, o comandante selecionou os levantadores Raphael e Murilo Radke, os opostos Renan e Rafael Araújo, os centrais Maurício Souza, Otávio e Isac, os ponteiros Lucarelli, Maurício Borges, Lucas Lóh e João Rafael e os líberos Tiago Brendle e Thales. Não vieram o levantador Bruninho, o oposto Wallace e o central Lucão.

Renan gostou do desempenho dos jogadores novatos na seleção (crédito: Paulo Rogério)

– Nós mostramos que vários jogadores tem condições de jogar.  Tivemos bons momentos, uns um pouco mais delicado, com excessos de erros, mas nós pedimos foi isso, concentração máxima no saque. Quando nós conseguimos imprimir um bom ritmo, nosso jogo flui muito bem.  A coisa mais importante, é que os jovens garotos tiveram a oportunidade de jogar com uma grande seleção e mostraram o resultado – disse ao SPORTSMANAUS, o treinador Renan Dal Zotto.

Para o ponteiro Maurício Borges, um dos mais experientes do grupo brasileiro, o mais importante da partida não foi tanto o placar, mas a chance de ver novos jogadores, mas principalmente da chance deles terem jogado contra uma grande seleção do voleibol mundial.

– Ano de renovação, pós olímpico, é hora de renovar, dar uma chance para os mais novos que estão chegando para ganhar experiência. Isso é importante, porque eles passam por um jogo desse bem pesado e conquistam mais experiência para quem está chegando. Nesse calor é complicado, mas foi um bom jogo e bem disputado, tanto é que soubemos lidar com os erros deles, e diminuir os nossos erros e nossos saques entraram melhor a cada set e conseguimos ganhar – disse.

Jogo

Arena ficou lotada com a presença de pouco mais de 10 mil espectadores (crédito: Paulo Rogério)

No primeiro set, houve um equilíbrio logo no início, mas logo fiou equilibrado em quadra. Cada ponto era muito disputado, mas os americanos sempre ficaram na frente do placar. Aos 19 minutos de jogo, o Brasil passou pela primeira vez no placar e chegou a vitória por 25 a 22. No segundo set, desde o início, os Estados Unidos sempre ficaram na frente, colocando uma boa vantagem em relação ao primeiro set. No final venceram por 25 a 19.

No terceiro set, o Brasil foi absoluto no placar, abrindo uma ampla vantagem, mas principalmente não errou nos saques e conseguiu armar o bloqueio muito forte.  No último saque, o jogador americano errou e o Brasil venceu por 25 a 11.  No quarto set, o Brasil não começou bem como fez no anterior. Iniciou com uma vantagem, mas depois os Estados Unidos passaram a frente e fecharam em 25 a 16.

No último e decisivo set, o jogo foi equilibrado ponto a ponto, pelo menos no início. O Brasil não errava e aproveitou todas as bolas para pontuar. Os jogadores acertaram alguns aces, sendo primordial para o placar. No final, veio a vitória 15 a 8.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.