SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

“É um jogo que não tem favorito”, disse técnico do Goiás sobre partida com Fast pela Copa do Brasil

Foto: Rosiron Rodrigues / GEC

Vice-campeão em 1990 quando perdeu o título para o Flamengo, o Goiás quer realizar a mesma campanha e vai brigar pelo título da Copa do Brasil. O primeiro desafio da equipe Esmeraldino, será contra o Fast Clube, nesta quarta-feira, 5/2, às 21h30 (22h30 de Brasília), na Arena da Amazônia. A equipe vem de um empate no clássico com Vila Nova em 1 a 1, no domingo, pelo Campeonato Goiano, ocupando a terceira colocação na tabela, com oito pontos.  

De acordo com técnico Ney Franco, apesar do Fast jogar em casa e com apoio de sua torcida e o Goiás, uma equipe da elite do futebol brasileiro, colocam as duas equipes em condições iguais de ambos os lados.

– Acho que primeiramente é um jogo que não tem favorito. Logicamente, a pressão é de fora. Quem não acompanha muito o trabalho do Goiás e do Fast, quando ver um confronto como esse, a maioria das pessoas colocam o Goiás como favorito, por ser uma equipe que disputa a Série A. Nós que trabalhamos no futebol há muito tempo, sabe que não funciona dessa forma. Na nossa preparação primeiramente é ter muito respeito ao adversário. A gente tem a consciência que vai ter que jogar muito para conseguir a classificação – concluiu Ney.

Com duas vitórias e dois empates, o comandante do Goiás, disse que aproveitou o estadual para preparar equipe para Copa do Brasil. Segundo ele, foram importantes os jogos, pois no início de temporada é fundamental ajustar o time.

Treinador do time Esmeraldino disse que vai usar a força máxima com Fast (Foto: Rosiron Rodrigues / GEC)

– Nós usamos os quatro jogos do goiano como preparação, fazendo parte de uma pré-temporada. A gente avalia que esse jogo contra o Fast, sendo realmente aquele primeiro da temporada que vamos entrar com a base física boa com alguns entendimentos táticos da equipe, com alguns jogadores que já foram testados, além de jogadores novos que chegaram contratados e atletas novos que foram promovidos da base para principal. A gente já tem um conhecimento maior da nossa equipe, sendo um time também mais homogêneo – concluiu.

Além do Campeonato Goiano e a Copa do Brasil, o Goiás ainda terá pela frente a Copa Sul-Americana, em dois confrontos esse mês com Sol de América, do Paraguai. Para Ney Franco, mesmo respeitando o Fast, a meta é superar o adversário para dar sequência nas próximas competições.

– É importantíssimo para gente, são duas competições diferentes, pois paralelamente estamos disputando o regional e dentro dessas três competições, logo no início da temporada, temos que nos preparar. A competição estadual é mais longa, a gente pode dar o luxo de preservar um ou outro jogador e fazer experiências, mas em jogo único como esse com Fast, bem como, os dois confrontos com o Sol de América, temos que usar a força máxima – justificou, mas afirmou que já tem conhecimento do seu adversário.

– Sem dúvida, a gente vai usar ou estamos usando todo os meios possíveis para adquirir ou para pegar informações da internet, da gravação de jogos e também profissionais que estarão em loco vendo os jogos. Com certeza, é um jogo que estamos muito preparados nesse sentido de estudo do adversário. A gente chega para esse jogo com o Fast muito bem mapeado com uma equipe que teve mudanças significativas agora nos últimos jogos – destacou Ney Franco.

Outras postagens...

Sobre jogo com Nacional pela Série D, técnico do Ji-Paraná-RO diz: “Nós entraremos sempre em busca da vitória”

Paulo Rogério

Barely Into Beta, Sansar Is Already Making Social VR Look Good

Paulo Rogério

“Não tenho motivo algum para contrariar uma decisão que não cabe a mim”, revela Lana rebatendo acusação de ir contra o Naça

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol