full screen background image

Em meio a muita confusão, Manaus supera Fast e fica a um passo da final do Amazonense

165

Confusão entre os torcedores, arbitragem sem poder disciplinar, falha na organização do policiamento, foram alguns dos ingredientes que marcaram a vitória do Manaus em cima do Fast por 2 a 0, no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Amazonense. Com resultado, o Gavião do Norte joga com a vantagem do empate no jogo de volta e a um passo de garantir uma vaga no Brasileiro da Série D e Copa do Brasil do ano que vem.

A partida foi realizada na noite desta quarta-feira, 24, no Estádio Carlos Zamith, zona Leste da cidade. Os gols do Manaus foram marcados por Hamilton e Binho. Tendo que vencer para chegar à final do Amazonense, o jogo de volta será no dia 31 de maio, às 20h na Arena da Amazônia, endo que vencer para chegar à final do Amazonens. Já pela Série D, o Fast tem pela frente um adversário muito difícil. Pela segunda rodada, o Tricolor de Aço encara o São Raimundo-PA, no domingo, às 16h, na Arena da Amazônia.

O treinador do Manaus, Aderbal Lan, disse aos SPORTS MANUS, que a equipe vem subindo de produção a cada jogo. Apesar disso, ele garante que nada está definido, mas principalmente citou a chance de uma mudança significativa no futebol amazonense.

– Acho que a redenção do futebol amazonense e ter uma equipe nova, um calendário para nós mudarmos a mentalidade dos nossos torcedores, dirigentes, da federação, para que possamos conseguir um acesso rápido para uma divisão melhor no Brasileiro.

Com um placar adverso e perdendo a vantagem que tinha pela melhor campanha na competição, o técnico Donmarques Mendonça, afirmou que o Fast vacilou, mas também sofreu por outros fatores ocorridos dentro de campo.

– Espero que no próximo jogo os dois times possam jogar, mas hoje o que houve foi lamentável, pois não vou falar em nomes, porém, foi muito lamentável. O jogo foi bem equilibrado, nós sabíamos disso, mas eles conseguiram fazer o resultado em duas bolas paradas. Tivemos chances de matar o jogo, não fizemos e eles foram lá e fizeram.

Confusão

Ao expulsar o zagueiro Thiago Brandão, que já tinha cartão amarelo, o árbitro Luizinho de Souza Lima, ficou acuado com os jogadores do Fast reclamando da marcação, culminando na invasão do banco de suplentes, com ameaça de agressão do auxiliar Ney Júnior, mas contido pela Rocam na beira do gramado.

O clima tenso dentro de campo invadiu a arquibancada. A torcida do Manaus, acima do banco de suplentes do Fast, começou a jogar água, objetos, xingar e até um bumbo da batucada foi atirado de forma irresponsável ao gramado, o que poderia ter causado um incidente maior, inclusive passando próximo da cabeça do gestor de estádios, Thiago Durante, e que também pertence a diretoria do Fast.

Ficha técnica:

Jogo: Manaus 2×0 Fast Clube

Motivo: Campeonato Amazonense da Série A – Semifinal/jogo de ida

Local: Estádio Carlos Zamith

Horário: 20h

Árbitro: Luizinho de Souza Lima

Árbitros assistentes: Ivo Fernando da Costa de Souza e Luís Cláudio Rodrigues da Costa

Manaus: Jonathan, Atila, Deurick, He-Man, Negueba, Juninho, Tiago Amazonense, Hamilton, Neto (Adrianinho), Binho (Matheus) e Netinho (Jonas). Técnico: Aderbal Lana.

Fast Clube: Maycki Douglas, Nego, Bianor, Thiago Brandão, Augusto, André Luiz, Cassiano, Roberto Dinamite (Werley), Léo Guerreiro (Felipe), Willian Saroa e Railson (Robinho). Técnico: Donmarques Mendonça.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.