SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Empresário que arrematou sede do Rio Negro promete investimento, construção de CT e título da Série B

Foto: Divulgação

O que parecia ser o fim do Atlético Rio Negro Clube, será alvo de um grande investimento, talvez jamais visto no futebol amazonense. Em coletiva de imprensa, na tarde desta terça-feira, 23/3, o empresário coreano, Sung Song, proprietário da empresa Digitron e diretor executivo da Fundação Machline, que arrematou a sede do clube, na segunda-feira (22/3), por pouco mais de R$ 3 milhões, prometeu melhorias na sede, levar o time Barriga Preta para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A, construção de um Centro de Treinamento, criação de uma escolinha de futebol e muito investimento, não apenas no futebol, mas também no esporte amador, entre outras metas.

De acordo com o empresário, é o seu primeiro investimento no esporte e a coletiva serviu para firmar um acordo de parceria com o clube. Segundo ele, nesse momento será realizado todo um trabalho de auditoria, e depois disso, a meta é levar o Rio Negro o mais longe possível em âmbito nacional.

– O Rio Negro vai voltar a brilhar, voltar a ter muito investimento, procurando trazer uma gestão de excelência para os padrões internacionais. Vamos fazer do futebol amazonense um grande futebol. Nosso objetivo é colocar o Rio Negro na Série A do Campeonato Brasileiro, na Libertadores e tudo isso. A gente pode esperar novos investimentos, uma mudança de postura de uma gestão mais profissional e voltada para resultados. Queremos conquistar o estadual e jogar o Brasileirão – explicou ao SPORTS MANAUS.

Para retornar a elite do futebol amazonense, antes o Galo da Praça da Saudade tem que disputar o Campeonato Amazonense da Série B. Segundo Sung Song, é necessário primeiro realizar o trabalho burocrático, em seguida, planejar a disputa da divisão de acesso.

– A parte do investimento em si, ainda estamos avaliando. Temos que fazer uma auditoria, mas a gente sabe que a Série B do Campeonato Amazonense deve começar em outubro, pois temos que nos preparar até lá. A gente está com muita pressa para correr, entrar muito forte e bem na Série B. Nós queremos ganhar a competição, porque esse é o nosso objetivo – disse o empresário.

Dentro do planejamento que começa a ser estudado e elaborado para transformar o Rio Negro em um dos grandes clubes não apenas da região Norte, mas do futebol brasileiro, Song, promete também uma boa estrutura para alinhar com o trabalho que vem por aí.

– Nós estamos estudando construir um Centro de Treinamento (CT), com academias, fisioterapia, médicos, alojamento, entre outros recursos. Além disso, queremos até uma escolinha de profissionais nesse CT, porque a sede é muito pequena para isso. Mas repito, a primeira tarefa é realizar um trabalho burocrático e preparar a estruturação do time para entrarmos bem na Série B local – comentou, mas garantiu também investimentos na sede.

– Essa é mais uma ação social da Tigitron. A gente não está visando lucro. O prédio, a sede é um patrimônio histórico tombado. Não pode demolir, não se pode construir um shopping center ou algo parecido. Nosso objetivo é realmente fazer um investimento no social e no esporte do Amazonas. É um voto de confiança no Atlético Rio Negro Clube, porque a grande motivação é recuperar o brilho do clube – destacou.

 

Outras postagens...

Para dinamizar a categoria, FAF cria gerenciador de competições da base e BID

Paulo Rogério

EXCLUSIVO: Leandro Ávila diz que treinar Tarumã é um desafio, mas vai lutar pelo acesso no Amazonense

Paulo Rogério

Depois de confusão, presidente do Nacional diz que não vai proibir acesso do torcedor

Paulo Rogério

1 comment

Celso Coelho março 24, 2021 at 11:39 am

QUE OS DEUSES DO FUTEBOL DIGAM AMÉM.

Com tudo o que promete o Sung Song transformar o Rio Negro. Devemos solicitar à Câmara Municpal de Manaus em regime de urgência um projeto de lei, para mudar o nome da Praça da Saudade, para Praça da Esperança.

Pois já imaginaram o Galo da Praça da Saudade, em apenas 5 anos estar de volta a elite do futebol brasileiro? É ou não é muita Esperança? Quem é que vai ter saudade da antiga praça. Das suculentas feijoadas e das vakinhas virtuais?

Que a barriga continue preta, mas que o Galo seja da Praça da Esperança. Ai sim
poderemos esperar que: ” Em qualquer esporte o Rio Negro será o mais forte. Não temeremos nenhum rival. Pois no Amazonas não terá nada igual”.

Reply

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol