full screen background image

EXCLUSIVO: Técnico da Ponte Preta destaca temporada e o jogo com Nacional, pela Copa do Brasil

454

Fotos: Fábio Leoni/Ponte Preta

Depois de ter sido rebaixado do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta começa a temporada buscando a virada para retornar a elite do futebol nacional. Segundo colocado no Campeonato Paulista, pelo grupo B, com sete pontos, o time da Macaca vem com força máxima para jogo com Nacional, pela Copa do Brasil, nesta terça-feira, 6/2, na Arena da Amazônia.

De Campinas, com EXCLUSIVIDADE ao SPORTSMANAUS, o treinador da Ponte Preta, Eduardo Baptista, ex-zagueiro pelo Juventus e na própria Ponte Preta, iniciou sua carreira de treinador no Sport, depois passou pelo Fluminense e comandou pela primeira vez a Ponte Preta em 2016, sendo responsável pela melhor campanha do clube na história de pontos corridos no Brasileirão. O comandante da Macaca destacou sua carreira, o atual momento da equipe e o jogo com Nacional, pela Copa do Brasil.

SPORTSMANAUS – Treinador, mesmo com rebaixamento ano passado para Série B do Brasileiro deste ano, a diretoria resolveu permanecer com seu trabalho. Isso é algo inusitado, porque geralmente tem a troca no comando da equipe. Como o senhor analisa isso?

Técnico acredita na base para temporada deste ano para conseguir seus objetivos (crédito: Fábio Leoni/Ponte Preta)

EDUARDO BAPTISTA – Em 2017, após as passagens por Palmeiras e Atlético Paranaense, resolvi não trabalhar mais na temporada. Surgiram alguns convites para trabalhar, clubes da Série A, mas já estava de viagem marcada para Europa. Queria assistir a Champions League e as principais Ligas da Europa mais de perto. Então, a diretoria da Ponte Preta, o clube que comecei no futebol, da minha cidade, do meu coração, vieram na minha casa e fizeram o convite para assumir o time que estava muito mal no Brasileiro. Não tive como recusar. Fizemos de tudo nas últimas rodadas para salvar, mas infelizmente não conseguimos. Então, no fim do ano, estava decidido e conversado que o planejamento seria remontar o time e levar de volta para Série A em 2019. Mesmo com algumas boas propostas, fiz questão de permanecer na Ponte Preta e participar desse processo de reconstrução. 

SPORTSMANAUS – A equipe está sendo totalmente remontada para a temporada deste ano, mas o senhor declarou na coletiva do clube que prefere montar o time. Esse é o caminho para conseguir os resultados nas competições? 

EDUARDO BAPTISTA – Acho que a montagem de um time é primordial. Afinal de contas, você precisa ser criativo, agir e atuar no mercado de acordo com as necessidades do clube. Tenho histórico de recuperar alguns atletas e de fazer boas escolhas na transição de jovens da base para o profissional. Foi assim com Samuel Xavier, Renê, Joellington, Rithelly, no Sport, bem como Léo, Nogueira, Danielzinho e Richarlison, no Fluminense. Na Ponte Preta em 2016, trabalhamos bem com Maycon, Clayson, Pottker, Nino Paraíba e Roger. Agora temos novos garotos e alguns jogadores experientes que confio muito e conseguimos trazer. Temos o Ivan (goleiro), Felipe Saraiva, Felipe Cardoso, Yuri, Marciel, Silvinho e Tiago Real entre outros. Se não é caminho, é um bom pedaço dele para conseguir resultados, mas no futebol brasileiro é preciso tempo, mas nem sempre isso acontece.

Eduardo Baptista recusou alguns convite e uma especialização na Europa para continuar na Macaca (crédito: Fábio Leoni/Ponte Preta)

SPORTSMANAUS – Com descenso, a parte financeira caiu muito, de um capital de cerca R$ 50 milhões para R$ 7 milhões. Como trabalhar com um orçamento tão baixo, para uma equipe que deseja retornar a elite do futebol brasileiro, além do Paulistão, Copa do Brasil, enfim com contratações de acordo com o poder financeiro? 

EDUARDO BAPTISTA – É como falei na pergunta anterior. Precisamos estar atentos no mercado e agir com criatividade para montar um bom time de acordo com as necessidades e condições que a Ponte Preta tem. Acho que estamos em um bom caminho, tem que dar tempo ao tempo. Confio muito nessa rapaziada e acho que vamos sim conseguir coisas expressivas. 

SPORTSMANAUS – O senhor tem pela frente o Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro da Série B. Como analisa essa temporada? 

EDUARDO BAPTISTA – Início de temporada, mesmo com o calendário ainda curto e apertado que temos, é sempre imprevisível. Começamos com uma vitória fora sobre o Corinthians no Paulistão depois tropeçamos em casa duas vezes. Claro que não estava nos planos perder diante da torcida, mas faz parte de uma oscilação natural de início de temporada e pela gente contar com um dos times de faixa etária mais baixa do Brasil. Mas isso não serve de desculpa. Tanto é que vencemos o São Bento fora de casa na quarta rodada, sendo que o adversário estava invicto e não tinha tomado gols ainda. 

Equipe da Ponte Preta vem com força máxima para jogo com Nacional, pela Copa do Brasil (crédito: Fábio Leoni/Ponte Preta)

SPORTSMANAUS – A Ponte Preta enfrenta o Nacional pela Copa do Brasil, nesse novo formato na competição deste ano. Quais informações o senhor tem sobre o atual momento do seu adversário?   

 EDUARDO BAPTISTA – Temos informações sobre o Nacional, sim, mas como são informações confidenciais, deixemos isso reservado (risos). O que posso dizer para você, que sabemos um pouco da história do confronto, e que o Nacional eliminou a Ponte Preta em 2013, na Copa do Brasil. Então, todo respeito ao adversário, precisamos jogar com inteligência e saber trabalhar a bola para conquistar a vaga à próxima fase.

SPORTSMANAUS – O Nacional, a exemplo da sua equipe vem com elenco renovado, mas pelas dificuldades financeiras, com jogadores regionalizados. Isso pode ser um fator positivo para Ponte, já que precisa vencer, mesmo jogando em casa? 

EDUARDO BAPTISTA – Nada disso. Nacional jogará em casa e com apoio da torcida. Será um jogo difícil e sabemos disso. Temos que impor nosso estilo de jogo, mesmo respeitando o Nacional e sua história. Mas só um poderá passar à próxima fase e trabalhamos para que seja a Ponte Preta.

Para Eduardo Baptista, o novo formato da Copa do Brasil torna a competição mais dinâmica (crédito: Fábio Leoni/Ponte Preta)

SPORTSMANAUS – Qual sua opinião sobre esse novo formato da Copa do Brasil, com jogos únicos na primeira fase e as equipes mandantes com a obrigação de vencer? 

EDUARDO BAPTISTA – Torna a competição mas dinâmica e sem margem de erros. Se perder, está fora. Pelo menos para nós. Então é saber jogar e, se for necessário, usar o regulamento. 

SPORTSMANAUS – Com um orçamento pequeno, em relação ao ano passado, o recurso usado é apostar na base do clube e aproveitar jogadores no profissional? 

EDUARDO BAPTISTA – É o que estamos tentado fazer. Mas é cedo para dizer alguma coisa. Confiança neles, eu tenho. Muita. Vamos trabalhar e muito para conquistar coisas grandes para Ponte Preta. Trabalho não faltará. 

SPORTSMANAUS – O que ficou de lição na temporada do ano passado, com relação ao rebaixamento do clube a segunda divisão nacional? 

EDUARDO BAPTISTA – Que devemos apostar mais na base e pensar com pés mais no chão. Isso é histórico. Apostamos alto demais e fomos além do que poderíamos alcançar. Agora é recomeçar e reconstruir. Bola para frente. Base com mescla de jogadores experientes que foram líderes nos times que passaram. Sim bora, que a temporada é grande e tenho muita confiança nessa rapaziada. 



Paulo Rogério/sportsmanaus@gmail.com

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) / +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.