SportsManaus
FUTEBOL NACIONAL

Flu começa bem, mas recua e cede o empate para o Atlético-MG no fim

Da redação do SportsManaus, com informações do LANCE – David Nascimento – Rio de Janeiro (RJ)

Tricolor tem bom primeiro tempo e sai na frente. Porém, fica apenas tentando administrar na etapa final, quando Galo corrige os erros iniciais, pressiona e duelo termina em 1 a 1

Foto: Lucas Merçon / Fluminense

Depois de um bom primeiro tempo, o Fluminense recuou na etapa inicial, quando o Atlético-MG cresceu na partida, e o duelo na noite deste sábado, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, acabou terminando no empate em 1 a 1. O gol do Tricolor foi marcado por Patric, contra, com Di Santo, no fim, igualando o marcador para o Galo. O resultado não era o esperado por ambas as equipes nesta reta final decisiva da temporada.

Com o resultado, o Fluminense chegou a 35 pontos, mesma pontuação do Cruzeiro, mas ficará ao menos até segunda-feira fora da zona de rebaixamento – terá que torcer pela derrota da Raposa para o Avaí para não retornar ao Z4 nesta rodada. O Atlético-MG, por sua vez, chegou a 41 pontos, em 12º lugar do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes voltam a campo pela competição no próximo fim de semana – enquanto o Tricolor visita o CSA no dia 25, o Galo recebe o Athletico no dia anterior.

SORTE DE UNS…
Poucas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Fluminense entrou em campo sabendo da necessidade da vitória para diminuir os riscos de sofrer o rebaixamento. Para tanto, foi enérgico desde o minuto inicial, aproveitando os espaços que o Atlético-MG dava. Logo aos três, quase o primeiro gol com Gilberto, que obrigou o goleiro Cleiton a fazer grande defesa. Até que para sorte do Tricolor e azar do Galo, o placar foi inaugurado aos 15 com gol contra de Patric. Yony González aproveitou falha de Réver, a bola foi para a pequena área e Patric foi contra o próprio gol ao dividir com Marcos Paulo.

PRESSÃO TRICOLOR
Na frente do marcador, o Fluminense seguiu pressionando, reduzindo as possibilidades de uma reação por parte do Atlético-MG. Aos 25 minutos, Yony González teve uma chance, mandou de primeira, mas por cima. Os mineiros foram levar perigo pela primeira vez somente aos 36, quando Marquinhos tentou cruzar e por muito pouco Di Santo não conseguiu finalizar. O jogo foi para o intervalo com a vitória parcial do Fluminense por 1 a 0, com bastante justiça. Vagner Mancini teria muito trabalho no vestiário do Galo para mudar o panorama da pressão sofrida nos 45 minutos finais.

GALO FORTE, VINGADOR!
O segundo tempo do Atlético-MG foi bem melhor em relação aos 45 minutos iniciais, com o Fluminense praticamente abdicando do ataque – recuou -, tentando administrar o resultado. Bruninho tentou com poucos segundos, Di Santo pouco depois… A criação de ambos os lados ficou meio que truncada, tudo indicava que o Tricolor conseguiria os três pontos, até que o Galo, aos 43, foi forte o suficiente para fazer o gol do empate. Marquinhos fez boa jogada, achou Di Santo, dominou e mandou direto para o gol, sem chance para Marcos Felipe. Fim de jogo, 1 a 1, pela diferença dos dois tempos, resultado merecido.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 x 1 ATLÉTICO-MG

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 16/11/2019, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) – Nota LANCE!: 6,5 (não influenciou no resultado)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
Árbitro de vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
Gramado: Bom
Público/renda: 23.168 pagantes/24.405 presentes/R$ 478.110,00
Cartões amarelos: Marcos Felipe, Digão (FLU) e Réver, Jair, Igor Rabello (CAM)
Cartão vermelho: –

GOLS: Patric contra 15’/1ºT (1-0) e Di Santo 43’/2ºT (1-1)

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Gilberto, Nino, Digão e Orinho (Igor Julião 24’/1ºT); Yuri Lima, Allan, Daniel e Paulo Henrique Ganso (Dodi 33’/2ºT); Yony González (Wellington Nem 31’/2ºT) e Marcos Paulo. Técnico: Marcão.

ATLÉTICO-MG: Cleiton, Patric (Geuvânio 22’/2ºT), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; José Welison, Jair (Vinícius 30’/2ºT), Luan, Bruninho (Bruninho 15’/2ºT) e Marquinhos; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini.

Outras postagens...

Flu segura o Cruzeiro, mas esbarra na limitação do elenco para vencer

Paulo Rogério

Flamengo sofre, mas consegue virada na base da raça no Maracanã

Paulo Rogério

Com trapalhada da defesa do Botafogo, Internacional vence e se aproxima do G4 do Brasileirão

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol