full screen background image

ING queria apoio do BRA para Copa, e ex-presidente da CBF disse: ‘Lula é ninguém, diga o que tem para mim’

55

Da redação do SPORTS MANAUS, com informações da ESPN.com.br

Após a divulgação pelo jornal alemão Bild de parte do relatório García nesta terça-feira, a Fifa resolveu abrir todo o conteúdo da investigação sobre as eleições para as sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, vencidas respectivamente por Rússia e Catar.

São 430 páginas de um relatório explosivo, que a entidade que rege o futebol mundial tentou acobertar e seu Comitê de Ética não quis abrir.

O ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira é citado 89 vezes na investigação.

Em um deles, Lord Triesman – uma das principais figuras da candidatura da Inglaterra para receber a Copa de 2018 – revelou que “ele encontrou Teixeira durante um evento no Catar em 14 de novembro de 2009 e disse a ele que estava ansioso para visitar o país-natal do senhor Teixeira, Brasil, para discutir a candidatura inglesa para a Copa do Mundo”.

– Além disso, Lord Triesman testemunhou, ele disse ao senhor Teixeira ‘que eu estava pessoalmente animado que o presidente (do Brasil) Lula (…) nos deu apoio expresso para a chance de sediar a Copa do Mundo de 2018 – contou o cartola inglês.

Ricardo Teixeira, então, respondeu: “Lula é ninguém. Venha e me diga o que você tem para mim”.

Segundo Lord Triesman, apesar de o ex-presidente da CBF falar um inglês “relativamente limitado” e que a frase “o que você tem para mim” poderia “ser suficientemente ambígua para se referir a uma variedade de coisas”, o teor do pedido “o incomodou”.

O chefe-executivo da candidatura da Inglaterra, Andy Anson, enviou um e-mail para membros da equipe falando do encontro de Lord Triesman com Ricardo Teixeira, mas que não houve citação ao que eles discutiram.

– Senhor Anson relembrou ‘Lord Triesman me dizendo que ele tinha ficado levemente surpreso que no encontro o senhor Teixeira classificou o apoio do presidente Lula à nossa candidatura como sendo irrelevante e que pediu que nós precisávamos ir e apresentar a candidatura a ele pessoalmente – continuou o relatório García.

Além disso, novamente de acordo com o CEO da Inglaterra 2018, Lord Triesman não reportou a fala do ex-presidente da CBF sobre “me diga o que você tem para mim”.

As suspeitas sobre compra de votos durante o processo de eleição para os Mundiais de 2018 e 2022 acontecem há anos, e o informe García investigou isso.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.