Japão segura Uruguai e empata em Porto Alegre pela Copa América

112

Da redação do SportsManaus, com informações da GAZETA ESPORTIVA – Do correspondente Cesar Esteves

Foto: Jeferson GuarezE / AFP

O Uruguai empatou nesta quinta-feira com o Japão por 2 a 2 na Arena pela segunda rodada da Chave C da Copa América. Quem imaginava facilidades para os uruguaios acabou sendo brindado com um bom desempenho dos japoneses que não se intimidaram mesmo com forte presença de torcedores da Celeste. Miyoshi fez dois para o Japão, enquanto Cavani e Giménez fizeram para o Uruguai.

Com o resultado, o Uruguai se mantém na liderança do grupo com quatro pontos. E o Japão pulou para terceiro com um ponto.

Na próxima segunda-feira o Uruguai enfrenta o Chile, às 20h (de Brasília), no Maracanã, pela última rodada do Grupo C. No mesmo dia e horário o Japão pega o Equador no Mineirão.

O Jogo – Por pouco, os uruguaios não abriram o placar na Arena. Com apenas um minuto, Suárez tentou do meio-campo, mas a bola passou por cima do gol de Kawashima. No minuto seguinte, a resposta do Japão, Myoshi cruzou da direita para Okazaki, que chutou perto do gol de Muslera.

Os japoneses se mostram insinuantes e perigosos quando chegam no ataque. Por sua vez, o Uruguai ainda não se encontrou em campo. Aos 12, Cavani tabelou com Godin e cruzou na cabeça de Suárez, que mandou em cima de Kawashima.

Quando conseguiu encontrar espaço, os comandados de Óscar Tabarez levam perigo a meta do Japão. Grande presença da torcida uruguaia que incentivou o time o tempo todo. Uma grande jogada no contra-ataque, aos 24, Miyoshi recebeu lançamento na direita e entrou livre na área e finalizou sem chance para Muslera.

Após consultar o VAR, o árbitro Andre Rojas marcou pênalti em Cavani. Aos 31, Suárez cobrou com categoria, deslocou o arqueiro japonês e mandou no canto esquerdo. Quatro minutos depois, Cavani recebeu de Lodeiro, limpou e bateu, mas a bola bateu no travessão de Kawashima. O Uruguai cresceu no jogo depois de conseguir a igualdade. Aos 39, Giménez recebeu na área e chutou, mas mandou nas mãos de Kawashima.

Já no começo do segundo tempo, um lance polêmico. Com um minuto, Nakajima faz jogada de efeito, mas caiu na área numa trombada com González. Mas o árbitro mandou a partida seguir e sequer consultou o VAR.

Em seguida, uma blitz total dos uruguaios com dois ataques perigosos. Aos três, Cavani pegou o rebote e soltou uma bomba, mas ela saiu por cima do gol. Aos quatro, Suárez pegou o rebote dentro da área e mais uma vez chutou com perigo na meta do arqueiro. Aos nove, Miyoshi se enrolou e perdeu a chance de colocar o selecionado japonês a frente do marcador. No ataque seguinte, aos 10, Cavani recebeu livre, avançou, mas parou no goleiro Kawashima.

Mais uma vez pintou a surpresa japonesa na Arena. aos 13, um cruzamento da esquerda, Muslera soltou a bola no pé de Miyoshi, que estufou as redes do Uruguai. Aos 16, Suárez recebeu de González e chutou, mas Kawashima espalmou para escanteio. Não demorou muito tempo para os uruguaios conquistarem a igualdade novamente. Aos 20, após cobrança de escanteio de Lodeiro, Giménez superou a marcação e cabeceou sem chances para o goleiro Kawashima. Aos 23, Cavani brigou na área. A bola sobrou para Arrascaeta, mas ela chegou até Cacéres, que chutou para fora.

Liso e rápido, Nakajima quando dominou a bola sempre deu trabalho a defesa do Uruguai. A Celeste tem insistido muito nas bolas aéreas na tentativa de conquistar o triunfo. Aos 34, Cáceres cruzou na cabeça de Suárez, que acertou no travessão. Autor de dois gols, Miyoshi teve uma atuação destacada e mostrou habilidade nas conclusões.

Enquanto isso os uruguaios tem uma dupla de ataque de respeito Suárez e Cavani que sempre provocam pânico nos defensores. Apesar da pressão da Celeste, os japoneses souberam segurar o ímpeto e conquistaram um ponto em solo gaúcho.

Ficha Técnica
Uruguai 2 x 2 Japão

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Data: 20 de junho (quinta-feira)
Horário: 20h(de Brasília)
Árbitro: Andres Rojas (COL)
Assistentes: Alexander Guzman e Wilmar Navarro (COL)
VAR: Diego Haro (PER)
Renda: R$ 6.613.630,00
Público Total: 39.733
Cartão amarelo: Ueda, Nakajima (Japão)
Gols: Miyoshi (Japão), aos 24 minutos, Suárez (Uruguai), aos 31 minutos do primeiro tempo, Miyoshi (Japão), aos 13 minutos, Giménez (Uruguai), aos 20 minutos, Giménez (Uruguai), aos 20 minutos do segundo tempo.

Uruguai: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt (Giovanni González); Bentancur, Torreira, Nández (Arrascaeta) e Lodeiro (Valverde); Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabarez

Japão: Kawashima; Sugioka, Itakura, Ueda e Tomiyasu, Shibasaki, Nakajima, Miyoshi (Kubo) e Okazaki, Iwata (Tatsuta) e Abe (A.Ueda). Técnico: Hajime Moriyasu



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.