full screen background image

Manaus empata com Nacional e conquista título histórico do Campeonato Amazonense

533

O futebol amazonense tem mais um novo campeão e com apenas quatro anos de fundação. O Manaus Futebol Clube marca seu nome na história do Barezão ao conquistar o título máximo do Campeonato Amazonense da Série A. O Gavião do Norte empatou com Nacional em 1 a 1, na tarde deste sábado, 10/6, na Arena da Amazônia, em Manaus. Como havia vencido o primeiro jogo da final por 1 a 0, o resultado foi suficiente para o debutante do futebol local escrever seu nome entre os ganhadores do Estadual. O Manaus saiu na frente com Negueba, mas Victor Pereira empatou para o Naça.

Nem mesmo o mais fanático torcedor poderia imaginar quando o Manaus conquistou o Amazonense da Série B em 2013, que depois de quatro anos pudesse comemorar o título máximo do futebol amazonense. Com o feito, o Gavião do Norte garantiu também a vaga na Copa Verde, mas já tinha assegurado na Copa do Brasil e Brasileiro da Série D, sem contar a disputa do Amazonense em 2018. Já o Nacional, também terá um calendário bem cheio com três competições, com exceção da Copa Verde.

Com um total de 13 jogos, sendo três no comando do Rio Negro e 10 no Manaus, Aderbal Lana comemora o título Amazonense no Gavião do Norte de forma invicto. Com cerca de 12 conquistas no futebol local, Lana, com pouco mais de 30 anos no estado, afirmou está feliz por tudo que aconteceu, mas revelou que se tivesse ficado no Galo Carijó, teria sido campeão por lá.

Chamado de ultrapassado, Lana conquista título invicto como treinador (crédito: Antônio Assis/FAF)

– Ficou muito feliz de ter conquistado, porque ser taxado de ultrapassado e outras coisas, fica o recado para quem se considera inteligente essa conquista. Se tivesse ficado no Rio Negro, teria sido campeão, porque tínhamos um bom plantel, faltou maturidade para quem assumiu o departamento de futebol, mas são pessoas boas, porém, sem experiência no futebol profissional, por isso que estou aqui no Manaus sendo campeão. Estou muito feliz de estar aqui também, porque fui muito bem tratado – revelou.

Destaque

Um dos principais destaques do Manaus na temporada, o atacante Hamilton, tem uma história inusitada no futebol. O jogador, que saiu da condição de goleiro para se tornar goleador, foi uma peça importante nos jogos decisivos do Gavião no campeonato. Para ele, a equipe não precisa provar mais nada, pelo contrário, mostrou superioridade, apesar de ser ainda novo no futebol.

– Temos condições de disputar com qualquer equipe e bater também qualquer time. Ficamos de cabeça erguida, seja ganhando, perdendo ou empatando, mas a determinação e a raça é uma marca em nosso time. Mesmo ficando fora do primeiro jogo, a equipe ganhou e não mudou nada. Nós empatamos, mas mostrou a força da equipe. Essa bola aqui comigo, vou levar de lembrança por essa conquista – sorriu.

Arthur Bernardes disse que seu trabalho foi satisfatório no Nacional (crédito: Paulo Rogério)

Em sua quinta decisão consecutiva, o zagueiro Deurick, revelou ao mandatário maior do clube, que desejava ser campeão e não tinha outra razão além disso. Para ele, apesar do Manaus ser ainda muito novo no futebol amazonense, a equipe precisava acreditar que poderia conquistar o título, fato que aconteceu diante do Nacional.

– Falei com Mitoso, que não estava chegando para ficar em sétimo, sexto ou quinto lugar, mas queria ser campeão. Tenho dito aos meus colegas, não podemos perder para nós mesmos, podemos perder para o adversário ou quem quer que seja, mas nunca para nós mesmos. A equipe foi muito unida, guerreira, teve muita desavença, a exemplo do Hamilton, mas nós somos uma família e conseguimos esse título – comemorou.

Não imaginava

Depois de sair do Nacional, quando conquistou o título do Amazonense em 2012 e deixar um calendário na temporada de 2013, na qual realizou uma boa campanha na Copa do Brasil e Brasileiro da Série D, o presidente de honra do Manaus, Luís Mitoso, confessou ao SPORTS MANAUS, que nunca imaginava ser campeão em tão pouco tempo.

Jogadores disputam a bola no alto e não deixam passar um lance sem lutar pela posse da pelota (crédito: Paulo Rogério)

– Nós trabalhamos muito forte na base, campeão infantil, juvenil, juniores e vice no feminino e agora com esse primeiro título do Manaus no futebol amazonense. Sinceramente, não esperava esse título e veio até mais cedo do que nós esperávamos. O futebol não se faz sozinho, porque não é apenas eu, Geovane ou o Lana, mas um grupo de pessoas que acreditam nesse trabalho. Espero que continue assim, para realizarmos uma boa campanha na Copa do Brasil, Série D, Copa Verde e também no Estadual do próximo ano.

Novidades

Depois da saída de Aderbal Lana, que deixou o clube para retornar ao Rio Negro, o técnico Arthur Bernardes, chegou ao Nacional com a missão de apagar a campanha desastrosa do ano passado e garantir pelo menos um calendário no próximo ano. Segundo ele, seu trabalho foi muito mais do que comandar o Naça, deixar um trabalho como um todo ao futebol amazonense.

– O clube tem um projeto para eu ficar, mas tem algumas coisas boas aqui dentro, que marcam a história do Nacional. Temos um jogador norte-americano para fazer um intercâmbio fora do pais. Nós estamos querendo trazer coisas boas para Manaus e não somente para o Nacional. A ideia é essa, e não ficar brigando com ninguém, porque isso no futebol não existe mais. Acho que meu modelo de gestão foi boa, mas agora vamos ver o que acontece – explicou.

Ficha Técnica:

Jogo: Nacional 1×1 Manaus FC

Motivo: Campeonato Amazonense da Série A – Final/jogo de volta

Local: Arena da Amazônia – Manaus/AM

Horário: 16h

Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior

Árbitros assistentes: Uesclei Regison Pereira dos Santos e Anne Kesy Gomes de Sá

Nacional:  Marcelo Valverde, Vagner, Victor Pereira, Jefferson Siqueira, Jefferson Telles (Hugo), Tiago Bastos, Mael (Jack Chan), Alexsandro (Diego Soares), Charles, Alex Júnior e Peter. Técnico: Arthur Bernardes.

Manaus: Jonathan, Igor, Deurick, Elton, Negueba, Amaralzinho, Tiago Amazonense, Neto (Gabriel), Netinho (Thiaguinho), Binho (Jonas) e Hamilton. Técnico: Aderbal Lana.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.