full screen background image

“Meta é classificar”, disse auxiliar do Vila Nova-GO sobre jogo com Fast-AM pela Copa do Brasil

96

Invicto e líder do Campeonato Goiano com 11 pontos, a frente do Goiás com mesmo número, mas pelo critério de desempate, o Vila Nova, desembarca nesta quarta-feira, 15, na capital amazonense para jogo com Fast Clube, pela Copa do Brasil. O Tigre da Vila Formosa, comandado por Mazola Júnior, treina à tarde, às 16h (18h de Brasília), no CT Barbosa Filho, de Nacional FC, localizado na zona Leste de Manaus.

De Goiânia, com exclusividade ao SPORTS MANAUS, o auxiliar técnico do Vila Nova, Glauber Caldas, não acompanha a delegação, mas fez questão ressaltar que mesmo jogando fora de casa, a meta é sair com a classificação de Manaus.

– Nossa meta é sim conseguir a classificação. Nós estamos indo para Manaus com esse pensamento, não pode ser diferente pelo tamanho Vila Nova, pelos nossos objetivos. Não podemos pensar em outro resultado, claro, respeitando muito o Fast, pois sabemos da força de jogar em sua casa, da tradição do clube, mas vamos buscar a classificação – comentou, e disse que o time está num momento bom.         

– Claro, pela boa campanha no Estadual dá uma moral para nós jogarmos. Temos treinado forte, montamos um time forte e estamos conseguindo bons resultados. A gente espera que esses bons resultados sigam na Copa do Brasil, mesmo jogando fora de casa, com a pressão da torcida adversária, cansaço de viagem, cansaço da sequência de jogos, mas vamos encarar tudo isso.

Para Glauber Caldas, o jogo será difícil, mas nada que impeça o Vila conseguir sua vaga (Douglas Monteiro)

Para não ser surpreendido diante do Fast, Glauber afirmou que todas as providencias foram tomadas para equipe conseguir a classificação no primeiro compromisso fora de Goiânia.

– Foi muito difícil conseguir as informações, mas conseguimos algumas, por exemplo, é um time forte, competitivo, com bons valores individuais, possui um contra-ataque muito rápido, tem um bom goleiro, uma boa finalização fora da área, enfim, estamos indo preparados, mas com os pés no chão, entretanto, valorizando o adversário por todas as informações que conseguimos obter – concluiu, e ainda acrescentou.                       

– É uma estreia fora de casa, numa competição diferente, então, tudo que fizemos no Estadual, quando chegar no jogo não tem valor nenhum, pois o que vale é a Copa do Brasil. Vamos enfrentar um adversário forte em casa, que tem um campo bom, uma torcida que pressiona.    

Para o membro da comissão técnica, o fato de jogar na Arena da Amazônia, que foi sede da Copa 2014 e recentemente do torneio olímpico de futebol Rio 2016, é sinal de segurança em todos os aspectos para o Fast Clube.

– Saber que vamos jogar na Arena e certeza que vamos pegar um campo bom, um estádio moderno, que vai ajudar nosso jogo, assim como do Fast, ou seja, se iguala. Aquela história de campo ruim para ajudar o time que está acostumado a jogar nesse campo, nesse caso não existe.

Segundo o auxiliar técnico do Vila Nova, apesar da boa campanha no Campeonato Goiano, a meta é avançar na Copa do Brasil, pois isso envolve a questão financeira dos times que passam de fase e ganham um pouco mais na questão financeira.   

– É uma estreia fora de casa, numa competição diferente, então, tudo que fizemos no Estadual, quando chegar na hora do jogo não tem valor nenhum, pois o que fica é a Copa do Brasil. Vamos enfrentar um adversário que é forte em casa, mas vamos tentar diminuir todas as influencias que podem dificultar nosso jogo.                                       



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.