SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Para fazer história diante do Nacional, técnico do Iranduba alerta: “Somos uma equipe leve e rápida”

O Hulk da Amazônia perdeu o primeiro jogo de virada por 2 a 1

Nada é impossível! Com esse pensamento, o Iranduba entra em campo para enfrentar toda tradição do Nacional, pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Amazonense da Série A. O confronto será no sábado, 19/3, às 15h30 (16h30 de Brasília), no Estádio Ismael Benigno, a Colina. O Hulk da Amazônia perdeu a primeira partida de virada por 2 a 1, e precisa vencer agora por dois gols de diferença para carimbar sua vaga na semifinal.

Para o jovem treinador Michel Lima, apesar do período de muita chuva, o time está preparado para jogar em qualquer situação. Segundo ele, se for em condições normais, o elenco terá mais chances de desenvolver o que foi determinado, pela rapidez e juventude dos jogadores.

Michel Lima afirmou que o Hulk está preparado para o desafio de conquistar a vaga na semifinal (Foto: Agência Sports Manaus)

– A questão de chover ou fazer sol, a gente tem que impor nosso jogo. Logicamente, como somos uma equipe leve e rápida, isso faz com que o campo quando não está encharcado, ajuda e colabora para o nosso desenvolvimento. Mesmo chovendo nesse último jogo, na maior parte tivemos muito bem dentro da partida – comentou ao SPORTS MANAUS, mas ainda citou.

– A gente torce, que as coisas fluem bem para que no final, independentemente se estiver fazendo chuva ou sol, a gente esteja preparado para buscar o resultado, que precisamos para nos classificarmos – disse Michel.

Sobre o grande desafio de conquistar uma vaga na semifinal e diante do maior detentor de títulos do futebol amazonense, o comandante do Hulk foi categórico ao afirmar, que o trabalho foi realizado para esse objetivo.

– O grupo está bem focado, e a gente sabe que é uma oportunidade grande para fazer história. A gente está com a cabeça muito entendida com relação a isso, para que possamos conseguir mudar essa vantagem do Nacional – salientou, mas ainda lembrou.

– A gente tem trabalhado com os nossos jogadores muito sobre essa situação, para que estejamos mentalmente fortes para todos os momentos possíveis do jogo, assim como dar a melhor resposta possível em campo – completou o treinador.

 

 

Outras postagens...

Arrascaeta brilha, e Flamengo vence Atlético-MG de virada pelo Brasileirão; veja resultado

Paulo Rogério

Sobre a mudança de jogo com o São Raimundo, dirigente do Paysandu afirma: “Foi uma atitude exclusiva da CBF”

Paulo Rogério

No primeiro jogo da 3ª fase da Copa do Brasil, técnico do Amazonas respeita o Flamengo, mas diz: “Do outro lado, a gente não teme”

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...