SportsManaus
NOTÍCIAS

“Passa também pelo lado social”, justifica presidente do Poços de Caldas sobre a contratação de Bruno

Foto: Assessoria de Comunicação Poços de Caldas FC

Depois do Barbalha-CE mostrar interesse e até realizar uma enquete na internet, no final, o Poços de Caldas-MG acabou fechado a contratação do goleiro Bruno, 34 anos, para disputa do Campeonato Mineiro da 2ª divisão de 2020. O jogador foi apresentado na terça-feira (27/8) e deve treinar em Varginha, mas para os jogos fora da cidade terá que ter uma autorização da justiça.

Da cidade de Poços de Caldas, no interior de Minas Gerais, o presidente do Vulcão, Paulo César da Silva, 41 anos, no cargo desde junho deste ano, sendo adquirido por uma empresa de São Paulo, afirmou que o clube já existe há 12 anos, mas paralisou suas atividades em 2013, retornando em 2017e interrompido novamente ano passado.

Para o jovem dirigente do Poços de Caldas, que vai disputar a divisão de acesso ano que vem, revelou ao SportsManaus, seu interesse de contratar Bruno, mesmo sabendo da questão da justiça e o caso de homicídio que envolveu o nome do jogador, agora o mais novo reforço do clube.

– Sempre achei o Bruno um grande goleiro. Quando vi a reportagem que ele tinha sido liberado, pensei na possibilidade de tê-lo no time e entrei em contado com a advogada. Após conversas, ele analisou a proposta e chegamos a um acordo. Passa também pelo lado social do clube, de dar oportunidades – explicou o presidente, mas ressaltou que tudo foi realizado para o jogador cumprir seu contrato integral com o clube.

– O Bruno tem um contrato com o Vulcão. Se qualquer outro time quiser contratar ele vai ter que sentar e conversar, pagar a multa e chegar a um acordo como seria com qualquer outro jogador. Ele sempre foi um grande goleiro. E meu desejo é ver meu time subir. E ele pela qualidade que tem pode ajudar muito nisso – finalizou.

Com relação a situação da justiça com jogador, condenado há 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, em março de 2013, mas que obteve progressão de pena para o regime semiaberto domiciliar, no dia 18 de julho, o presidente afirmou que tudo foi ajustado para contratar o jogador.

– A questão jurídica cabe aos advogados do clube e do atleta. Ele tem contrato com o clube e se tiver as liberações da justiça vai treinar e atuar normalmente – concluiu.

O dirigente afirmou ainda que o planejamento para próxima temporada começou muito antes, ou seja, há cerca de nove meses, visando o acesso a elite do futebol mineiro.

Outras postagens...

Hamilton triunfa em Portugal e supera Schumacher em número de vitórias na F1

Paulo Rogério

Em duelo de eliminados, Arábia Saudita vence Egito com gol no último lance

Paulo Rogério

‘Lendas do Flamengo’ encaram Amigos do Iranduba, em Manaus

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol