full screen background image

Presidente do Nacional diz que novo técnico vem de acordo com a realidade do clube

84

Para buscar novos caminhos e contratar um profissional de renome nacional para apagar a meteórica saída de Aderbal Lana, o presidente do Nacional, Roberto Peggy, procurou no mercado um substituto com bom retrospecto na carreira, mas principalmente que se adequasse a realidade financeira do clube.

Para o dirigente do Naça, a contratação do novo técnico Arthur Bernardes, foi resultado de uma pesquisa dentro do mercado, mas que dentre outros nomes, o dele só foi possível agora, depois de um contato para fechar a vinda para o Leão da Vila Municipal.

– Ele é um treinador caro, porém, ele está vindo em formato de parceria para iniciar um trabalho a curto prazo. Nós explicamos para ele a questão econômica do Nacional, o teto e conseguimos traze-lo pelo mesmo valor que estava sendo acertado com o Lana.  A verdade, foi uma condição que coloquei para o José Reis (gerente de futebol), e ele conseguiu atender isso – disse e fez questão de justificar alguma dúvida sobre o comandante azulino.

– A questão que pegamos um bom nome dentro de um preço que atendia a nossa realidade. O objetivo de chegar mais longe na Copa Verde, ser campeão Estadual ou garantir a vaga para 2018, já existe desde o início do trabalho, porque se não fosse assim, eu nem entraria em campo. Sempre disse isso, não iria gastar dinheiro para entrar em campo e não disputar título.

Com um elenco já formado, mesmo com a saída de Lana, que indicou alguns jogadores, o presidente lembrou que tudo foi planejado para não haver excessos e muito menos atrapalhar a caminhada da equipe na temporada.

– Nós estamos seguindo um planejamento que era participar da Copa Verde com até 18 atletas. Nós estamos dentro desse alinhamento e nós devemos chegar até 28 jogadores. Os reforços do Nacional não foram contratados ainda. Vamos contratar, se Deus quiser para o jogo do Paysandu, se passarmos pelo Galvez, bem como para o Campeonato Amazonense – disse ao SPORTS MANAUS.

– O treinador que está chegando terá ainda muitas opções para trazer sem precisar demitir ninguém e sem precisar sair do nosso orçamento. Isso se chama planejamento – concluiu.

Mesmo sendo uma praxe do técnico ao chegar no clube levar sua comissão técnica, Roberto Peggy, foi categórico ao dizer que houve uma condição para que isso não ocorresse, pois o momento exige um amadurecimento administrativo.

– Outra condição que nós impusemos, só vem o treinador, ou seja, não vou desfazer nada e não vou contratar novos. A condição era estar dentro da faixa salarial da nossa realidade e se adequar a estrutura, desde o elenco até a comissão técnica. De qualquer forma, nós estamos felizes de ter conseguido atrair um treinador com o nível do Arthur Bernardes. Temos certeza, que ele fará um grande trabalho.

De acordo com presidente, Arthur Bernardes, provavelmente deve chegar na capital amazonense, no final de semana. O primeiro treino dele, deve ocorrer na segunda-feira.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.