SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Técnico da Esmac-PA diz que vitória diante do Iranduba pode selar a vaga no Brasileiro Feminino

Time paraense ocupa a primeira colocação no grupo A, com seis pontos, em duas goleadas consecutivas dentro de casa

Foto: Cássia Gouvêa / Preparadora Física / Esmac

Invicta com duas goleadas consecutivas no grupo A, somando seis pontos, a Escola Superior Madre Celeste (Esmac-PA), inicia o Campeonato Brasileiro Feminino A2 com uma campanha invejável do melhor ataque, com 15 gols marcados e nenhum sofrido. Com esse retrospecto, as meninas que defendem a instituição privada enfrentam o Iranduba, pela terceira rodada fora de casa, neste sábado, 29/5, às 16h (17h de Brasília), no estádio Carlos Zamith, zona Leste da cidade. O Hulk da Amazônia ocupa a terceira colocação, com quatro pontos na tabela de classificação. 

Com passagem pelas equipes femininas do Tiradentes e Remo, o técnico Mercy Nunes, 50 anos, há 16 anos no comando da equipe Esmaquiana, conta com sua base desde 2016. Para ele, um resultado positivo fora de casa é primordial para uma futura classificação.

Treinador comanda a equipe há 16 anos no feminino (Foto: Cássia Gouvêa / Preparadora Física / Esmac)

– Realmente uma vitória fora de casa nos deixa com um pé em uma das vagas, tanto como primeiro ou em segundo lugar, e vamos trabalhar em cima disso. Com todo respeito ao Iranduba, que é uma equipe muito rodada e vem de uma Série A, além de ter uma boa estrutura que nos deixa preocupados. Vamos com cautela, vai ser um jogo muito estudado e estamos focados nesse sentido – explicou ao SPORTS MANAUS, mas ainda frisou.

– Nosso objetivo é sair com uma vitória ou no mínimo um empate para consolidar nossa classificação em nossa casa no próximo jogo. O objetivo de todos é se classificar em primeiro, tendo em vista essa nova formação e classificação da CBF, em ter a terceira divisão feminina, onde os primeiros colocados das chaves vão ter as vagas garantidas para a Série A2 ano que vem – finalizou.

Para o treinador do Esmac, Mercy Nunes, o fato do Iranduba jogar por uma vitória em casa, pode favorecer sua equipe. Segundo ele, é algo taticamente que se pode tirar proveito para conquistar três pontos fora de seus domínios.

– O Iranduba vem de certa forma pressionado para obter uma vitória, em razão do tropeço fora de casa. Para nós foi até surpreendente, mas a gente não está preocupado com isso, porque é uma situação do nosso adversário. A Esmac trabalhou bastante várias situações e vamos jogar dentro do que o Iranduba vai propor em seu jogo, conforme a leitura que vamos fazer dentro da partida. O Iranduba tem que vencer, e nós vamos trabalhar em cima dessa obrigação – confessou, mas ainda lembrou.

– Nós estamos estudando bastante o esquema tático do Iranduba e vamos esperar os cinco e 10 minutos para ver o comportamento delas e trabalhar o nosso esquema tático defensivo e ofensivo. O time amazonense é uma equipe rodada, bem estruturada, e a gente tem que ter cautela e muita paciência para fazer uma leitura rápida no início – finalizou Mercy.

 

Outras postagens...

Adversário do Fast na Copa SP, técnico do Corinthians diz: “Vamos brigar pelo título, mas o foco principal é preparar esses jogadores para o profissional”

Paulo Rogério

Com placar apertado, Manaus vence Iranduba e garante vaga na semi do Amazonense

Paulo Rogério

Para superar o Manaus FC fora pela Série C, técnico do Altos-PI avisa: “Um jogo muito forte e competitivo”

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...