SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Técnico do Manaus afirma sobre semifinal do Amazonense: “É um jogo de muita tensão”

Segundo colocado com 15 pontos, o Manaus tem um jogo decisivo com Fast Clube, valendo vaga na final do primeiro turno do Campeonato Amazonense da Série A, na noite desta quarta-feira, 26/2, na Arena da Amazônia. Invicto com quatro vitórias e três empates, o Gavião do Norte, devido melhor campanha garantiu a vantagem do empate na semifinal. O classificado vai enfrentar o vencedor da outra semi, entre Amazonas e Nacional, na quinta-feira, 27/2, às 20h30 (21h30 de Brasília), também na Arena da Amazônia. Pela segunda rodada, o Manaus venceu o Fast por 2 a 0, com gols de Hamilton e Paulinho Simionato.

Apesar da vantagem do empate, o técnico Wellington Fajardo, alertou ao Sports Manaus, que o futebol não é uma ciência exata e tudo se define dentro de campo. Para ele, o Manaus realizou uma boa campanha, mas numa partida decisiva tudo pode acontecer.

– Já está provado desde que futebol é futebol, quando se joga um clássico, como Manaus e Fast, Flamengo e Fluminense, Vasco e Botafogo, Cruzeiro e Atlético, as coisas se igualam. As vezes o time está numa situação difícil, mas se motiva mais ainda para vencer o clássico. Isso a gente já viu em todos os campeonatos. É um jogo de muita tensão, temos que ter bastante respeito adversário e não existe favorito – comentou Fajardo

De acordo com o comandante do Gavião do Norte, o adversário vem de uma regularidade nos jogos finais da fase classificatória, o que mostra claramente que será um confronto muito difícil para conseguir a vaga na final do turno.

– Com certeza, o time vem de uma sequência muito boa. Isso iria acontecer mesmo, porque tem um grande treinador. O início é normalmente difícil para todo time mesmo, mas depois o trabalho acaba se encaixando, e foi isso que aconteceu com o Fast. O time está num bom momento, com certeza, de bastante dificuldade para as duas equipes – alertou, mas afirmou que vai deixar de lado o regulamento e jogar como vem fazendo na competição.

– A gente entra em campo para jogar futebol. Não podemos jogar com regulamento, porque é algo que a federação colocou, mas nós somos profissionais de futebol que treina para ganhar. A gente vai jogar da forma que jogamos, tomando as devidas precauções com time do Fast, que é muito bom, mas sempre procurando a vitória – concluiu o treinador do Manaus.

Outras postagens...

Sub-21 do Naça goleia Tabosão pela segunda rodada do Amazonense

Paulo Rogério

Para fazer história, italiano Marcelo Tchelo é o primeiro técnico da equipe feminina do 3B da Amazônia

Paulo Rogério

Manaus contrata meia Janeudo, campeão brasileiro pelo Ferroviário em 2018

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol