UFC 251: Aldo é nocauteado por Petr Yan, e Brasil segue sem cinturão entre os homens no UFC

130

Da redação do Sports Manaus, com informações da ESPN.com.br

Foto: Getty Images

Ainda não foi desta vez que o Brasil voltou a ter um campeão entre os homens do UFC! José Aldo teve a chance, mas acabou frustrado. No UFC 251, na Ilha da Luta, ele acabou nocauteado no quinto round por Petr Yan e viu o russo ficar com o cinturão vago dos pesos galos.

Aldo até equilibrou a luta, principalmente nos três primeiros rounds. No quarto, começou a cair de ritmo. E no quinto acabou completamente atropelado. Yan acertou um direto de esquerda e conseguiu o kncokdown. Embaixo, dominou o brasileiro completamente e castigou demais com socos na cabeça.

O juiz ainda deixou a luta seguir por bastante tempo, mesmo quando Aldo já dava sinais de que não poderia mais se defender. O fim da luta veio apenas com 3:24 do round, após muitos golpes a mais que o necessário.

O Brasil não tem um campeão masculino desde junho de 2017, quando o próprio Aldo perdeu o título dos penas para Max Holloway.

Desde então, já são quatro tentativas (Demian Maia, Thiago Marreta e o próprio Aldo duas vezes) de retomar um cinturão, todas frustradas. Deiveson Figueiredo também teria a chance, mas não bateu o peso e acabou ficando sem o título mesmo com a vitória.

No próximo sábado, o Brasil terá mais uma oportunidade. Só não sabe ainda com quem. Deiveson testou positivo para a COVID-19 e está na torcida para que o exame da contraprova volte negativo para poder viajar. Se ele não puder, Alexandre Pantoja vai lutar com Joseph Benavidez pelo título dos moscas.

Atualmente, Amanda Nunes é a única representante do país a ter um cinturão do UFC. E tem logo dois: o dos galos e dos penas femininos.

A luta

Aldo e Yan começaram um primeiro round muito equilibrado. O brasileiro parecia veloz, mas o russo conectava os golpes mais potentes em pé. No fim, qualquer dúvida sobre pontuação acabou. Aldo tentou uma queda, mas terminou por baixo. Yan conectou alguns golpes por cima e quase acabou a luta com um soco nas costelas. O brasileiro sentiu demais, mas conseguiu resistir até o fim.

Mas Aldo se recuperou bem no intervalo e voltou melhor no segundo round. Controlou em pé e levou o assalto.

O ritmo ia se repetindo no terceiro. Mas Yan virou o rumo da luta no minuto final. Com bons golpes em pé, fez Aldo começar a sentir e andar bastante para trás. Dali em diante, o domínio seria completamente russo.

Yan controlou o quarto round completamente e partiu para a vitória no quinto. Acertou um direto de esquerda logo no começo, conseguiu o knockdown e massacrou o brasileiro no chão. Foram quase 3 minutos completos de castigo por cima até que o juiz interrompesse a luta.

Veja todos os resultados do UFC 251

CARD PRINCIPAL

Kamaru Usman (NIG) venceu Jorge Masvidal (EUA) na decisão unânime dos jurados (50-45, 50-45 e 49-46) – pelo cinturão dos meio-médios
Alexander Volkanovski (AUS) venceu Max Holloway (EUA) na decisão dividida dos jurados (47-48, 48-47 e 48-47) – pelo cinturão dos penas
Petr Yan (RUS) nocauteou José Aldo (BRA) aos 3:24 do 5º round – pelo cinturão dos galos
Rose Namajunas (EUA) venceu Jéssica Bate-Estaca (BRA) na decisão divida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28) – palha feminino
Amanda Ribas (BRA) finalizou Paige VanZant (EUA) com uma chave de braço aos 2:21 do 1º round – moscas feminino

CARD PRELIMINAR

Jiri Prochazka (TCH) nocauteou Volkan Oezdemir (SUI) a 0:49 do 2º round – meio-pesados
Muslim Salikhov (RUS) venceu Elizeu Capoeira (BRA) na decisão dividida dos jurados (30-27, 28-29 e 29-28) – meio-médios
Makwan Amirkhani (FIN) finalizou Danny Henry (ESC) com um triângulo de mão aos 3:15 do 1º round – penas
Léo Santos (BRA) venceu Roman Bogatov (RUS) na decisão unânime dos jurados (29-26, 29-26 e 29-26) – leves
Marcin Tybura (POL) venceu Maxim Grishin (RUS) na decisão unânime dos jurados (30-37, 30-27 e 30-26) – pesados
Raulian Paiva* (BRA) venceu Zhalgas Zhumagulov (CAZ) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – moscas
Karol Rosa (BRA) venceu Vanessa Melo* (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-27) – galos
Davey Grant (ING) nocauteou Martin Day (EUA) aos 2:38 do 3º round – galos

* Lutadores que não bateram o peso



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.