SportsManaus
FUTEBOL INTERNACIONAL

Higuaín diz como Juventus o dispensou após chegada de Ronaldo: ‘Me deram um pontapé’

Da redação do SPORTSMANAUS, com informações da ESPN.com.br

Foto: Getty Images 

Em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, Gonzalo Higuaín abriu o jogo sobre sua saída da Juventus. Atualmente artilheiro no Milan, o argentino que havia sido contratado por 94 milhões de euros (R$ 398 milhões), confirmou que saiu da “Velha Senhora” contra sua vontade.

– Talvez sabia que algo estava estranho. Aí chegou Ronaldo. A decisão de sair não foi minha, dei tudo para a Juve, ganhei vários títulos. Depois que Cristiano chegou, o clube queria far um salto qualitativo e me disseram que eu não podia ficar e que estavam procurando uma solução. A melhor solução foi o Milan – disse o atacante.

Apesar disso, ele nega querer vingança contra o clube de Turim.

– Não, o meu sentimento é de afeto porque me trataram muito bem. Meus companheiros e a torcida me deram muito afeto. Não pedi para ir embora. Todos dizem, eles me deram um pontapé. O Milan, desde o primeiro momento, me deu muito amor e, assim, me convenceram – admitiu.

Higuaín também demonstrou ter bastante mágoa com o presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, por causa de sua transferência para a Juventus.

– Nunca é culpa sua (presidente do Napoli). Sempre dos outros. Lavezzi saiu mal do Napoli, Cavani também. Com Sarri no comando, conversava com outro treinador, comigo desembolsou 94 milhões de euros. Todo mundo tem problema com ele. Sobre os torcedores do Napoli não tenho nada de negativo para dizer. Foram três anos lindos e agora me odeiam. Um dia direi o que penso, agora não posso – relatou Higuaín.

O argentino também elogiou Gattuso, seu atual treinador no Milan.

– Gattuso tem algo diferente, você olha e sente que ele ama o futebol. Acho que joguei contra ele na Liga dos Campeões quando estava no Real Madrid. Ele está tentando tirar o melhor de mim. A equipe está do seu lado, é uma pessoa muito intensa que morre pelos seus jogadores. São poucos treinadores que são assim. É uma honra ser treinado por ele. O melhor técnico de minha carreira? Sem dúvidas, Maurício Sarri – disse.

Outras postagens...

Fim do mistério: Santiago Bernabéu receberá a final da Libertadores

Paulo Rogério

Copa do Rei: Barcelona vence Sevilla por 3 a 0 na prorrogação, com golaço de Dembélé, e vai à final

Paulo Rogério

Rafael Tolói vence o Atalanta pelo Campeonato Italiano

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol