SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Chamado as pressas, Darlan tenta arrumar o Fast para o jogo com Independente-PA, pela Copa Verde

Convocado sempre nas horas mais difíceis do Fast Clube, Darlan Barroso, assume pela terceira vez o comando do Tricolor de Aço na Copa Verde. Ele foi o técnico contra o Paysandu, em 2016, e Ypiranga (AP), em 2019. No mais novo desafio, ele terá pela frente em jogo único, agora o Independente (PA), na quarta-feira, 20/1, às 14h30 (15h30 de Brasília), no estádio Ciro Machado do Espírito Santos, o Defelê, no Distrito Federal.  Será a quarta passagem, incluindo o título da Copa Amazonas, em 2015.

Sem muito tempo para os treinos, e com a saída de praticamente todo elenco do Fast, Darlan Barroso, que trabalha há 20 anos na base do futebol local, vai recorrer para chamar alguns atletas que, já trabalharam com ele no início da carreira.

– Vamos para esse jogo com alguns jogadores que restaram da Série D, sendo nove, mas vamos completar com cinco garotos da base e trouxemos seis jogadores um pouquinho mais experientes, como Felipe Tiririca, Emerson Bombado, Tiago Bigo, Matheus Iton e o Alexsandro, sendo este afastado do futebol profissional há cinco anos – explicou, mas ainda completou.

– Todos jogaram comigo na base sabe, conhecem o nosso trabalho, a nossa maneira de jogar, nosso sistema e as funções que tem de fazer dentro de campo. A gente procurou trazer esses garotos, por causa do entrosamento, já que o time foi formado em cima da hora, as presas e vamos fazer apenas dois treinos. Por isso, a facilidade de assimilar o esquema, mas nosso problema será mesmo o preparo físico – alertou ao SPORTS MANAUS.

Além das dificuldades de enfrentar o adversário, Darlan lamentou a mudança de local, mesmo sabendo que não havia outra alternativa. Para ele, o tempo ficou mais curto para ajustar o Fast.

– A gente vai tentar fazer uma boa partida, ter uma boa atuação, mas vamos fazer apenas dois trabalhos técnicos e táticos para tentar conseguir um grande resultado e trazer a classificação. Infelizmente, o nosso mando de campo era em casa, mas por causa dessa pandemia, o jogo teve que ser transferido para Brasília. Com isso, vai dificultar um pouco a nossa logística, porque com a viagem se perde um dia de trabalho e de treinos – frisou, mas afirmou que acompanhou a equipe na Série D.

– Sim, acompanhei, conheço o elenco e vou armar o time com os reforços que tenho, com alguns jogadores que jogaram a Serie D, como o Guilherme Moller, Guigui, Igor, Negueba e Caique, onde esses jogadores serão titulares e vou reforçar com os novos jogadores que estão chegando. Acho que temos um bom elenco e vai dar para passar pelo Independente – finalizou Darlan.

Outras postagens...

Diretor financeiro da FAF confirma eleição a presidência e prestação de contas no dia 27 deste mês

Paulo Rogério

Atenção: participe do sorteio de cinco ingressos para Fast e Bahia pela Copa do Brasil Sub-20

Paulo Rogério

“O Audax tem sempre a obrigação de vencer”, diz técnico sobre jogo com Iranduba pelo Brasileiro Feminino

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol