SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Na primeira semi da Série D com Amazonas, técnico do Pouso Alegre-MG afirma: “Fizeram duas grandes campanhas”

O Dragão tem 13 jogos invictos em casa, sendo que há 10 partidas sofreu apenas dois gols.

Foto: Instagram / Pouso Alegre

Após a vaga histórica do acesso ao Campeonato Brasileiro da Série C de 2023, o Pouso Alegre-MG, agora mira a conquista do título do Brasileiro da Série D, com plenas chances de figurar dentre os grandes vencedores do futebol brasileiro. Pela frente no primeiro desafio, o Dragão encara nas semifinais a equipe de melhor campanha até agora no Brasileirão: o Amazonas FC, com apenas três anos de fundação. O jogo será neste sábado, 3/9, às 16h (17h de Brasília), no Estádio Municipal Irmão Gino Maria Rossi, o Manduzão, na cidade de Pouso Alegre, no interior de Minas Gerais.

Apesar de jogar em seus domínios, com o apoio da torcida e com um bom retrospecto, o técnico Paulo Roberto Santos, descarta o termo “obrigação” de vencer em casa. Segundo ele, serão dois jogos, portanto, tudo pode acontecer, caso não consiga seu objetivo em casa, pois no futebol nada é impossível.

– Fica muito difícil realmente falar em obrigação de vitória jogando dentro de casa no mata-mata, pois é uma partida de 180 minutos e tudo pode acontecer. Nós vimos resultados, que surpreenderam com equipes, que não obtiveram grandes resultados em casa, e que buscaram fora. Em se tratando de um jogo de 180 minutos, acho que tudo pode acontecer, onde você não pode realmente descartar a possibilidade de alcançar seu objetivo na segunda partida – alertou ao SPORTS MANAUS.

Ciente de que o time amazonense tem o melhor ataque da Série D, mas também que possui um setor defensivo também de qualidade, com 13 jogos em casa invictos, sendo que há 10 partidas, sofreu apenas dois gols, o comandante do Dragão, acredita que os times se equivalem pela qualidade do grupo, em caminhos diferentes na competição.

– Não vejo muito por esse lado do duelo entre duas equipes, sendo uma destacada ofensivamente, e a outra no seu sistema defensivo. É um duelo de duas equipes, que fizeram duas grandes campanhas cada uma dentro de seu grupo e que fizeram por merecer o principal objetivo da competição: o acesso. Agora é logico, que em um dos itens uma equipe sobressaia um pouco a mais, e a outra acabou se sobressaindo um pouco além. Acho que tudo isso não é o diferencial de uma equipe para outra – disse, mas ainda completou.

– Acho que tem de ser destacado mais é a campanha das duas equipes, de que forma buscaram e conquistaram sua classificação, e que tem condições plenas de brigarem pelo título. Agora não pode passar em branco a performance, tanto de uma equipe, como da outra ofensivamente e defensivamente – concluiu o treinador do Dragão.  

 

 

Outras postagens...

Após maior goleada na Série D, dirigente do Náutico-RR dispensa 12 jogadores e acusa: “Atletas fazendo manipulação e venda de jogo”

Paulo Rogério

Em casa pelo Brasileiro Feminino A2, técnico da UDA-AL espera jogo difícil com JC, mas afirma: “Fazer mais três pontos”

Paulo Rogério

De volta ao Rio Negro, Caíque foca em vitória diante do Manauara pela semi da Série B AM

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...