SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Sem vencer no Brasileiro Feminino, técnico do Vitória-BA diz que Iranduba se fortalece com parceria

Foto: @jaolelo fotos

Após quase um semestre sem jogar oficialmente, por conta do isolamento social, devido a pandemia da Covid-19, as meninas do Vitória-BA retornam a campo neste final de semana, pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1. O jogo será diante do Iranduba-AM, no sábado, 29/8, às 19h30 (20h30 de Brasília), no Estádio Manoel Barradas, o Barradão, em Salvador.

Sem vencer ainda na competição e ocupando a penúltima colocação, com cindo derrotas, o treinador Lucas Grillo, 32, no comando das leoas rubro-negras, desde 2017, afirmou que reiniciou a pré-temporada no dia 12 deste mês. Para ele, foi um período sem atividades muito prejudicial.

– Ficamos realmente muito tempo sem jogar, infelizmente fomos prejudicados até nesse retorno da pandemia, porque o mundo todo foi prejudicado. Infelizmente, no retorno das atividades sentimos dificuldades, porque não tivemos condições de fazer amistosos, onde o ritmo de jogo se torna fundamental para equipe. Nós estamos trabalhando muito para superar tudo isso – comentou de Salvador, ao SPORTS MANAUS.

Ciente de que tem pela frente uma equipe com uma boa trajetória no Brasileirão nos anos anteriores, Lucas Grillo, tem acompanhado as últimas informações da recente parceria do Iranduba com 3B. Segundo o treinador, a equipe ficou mais forte ainda na temporada.

Treinador conversa com uma de suas jovens atletas do Vitória (Foto: Foto: @jaolelo fotos)

– Respeitamos muito a equipe do Iranduba, que vem fazendo bons campeonatos, passou por dificuldades nesse período de pandemia, mas acabou de fechar a parceria com o rival. Nós sabemos que o 3B é muito qualificado, muito bem estruturado e vem algum tempo batendo na trave para o acesso a Série A1no feminino – frisou, mas ainda citou.

– Infelizmente, não temos muitos detalhes da forma coletiva da equipe, apesar de conhecermos algumas atletas individualmente. Sabemos que as atletas tiveram a Covid-19, nós acompanhamos a volta das atividades com todo cuidado, onde fizeram amistosos frequentes toda semana e estão com ritmo de jogo. Essa situação, infelizmente não tivemos como realizar – disse.

Com uma equipe muito jovem, o comandante do Vitória, reconhece que isso influência em campo, mas ressaltou a qualidade do grupo, inclusive com a chegada de outras meninas reveladas dentro do clube.

– Nossa equipe é muito nova, como todos no Brasil que acompanham o Brasileiro da Série A1, sabe disso. Temos um outro proposito nesse campeonato, mas conseguimos trazer algumas atletas formadas aqui em nosso clube. Mesmo sendo mais experientes, ainda assim são bem jovens, na faixa de 20 a 22 anos. Elas vão agregar trazendo um pouco de experiência e maturidade. Com toda certeza, empenho e dedicação para aplicar nosso modelo de jogo e conseguir um bom resultado não vai faltar do começo ao final da partida – pontuou Lucas.

Outras postagens...

Com dois gols no segundo tempo, Fast reverte vantagem, vence Amazonas e confirma vaga na semi do estadual

Paulo Rogério

“Com certeza é uma final”, define técnico do Tombense-MG sobre o Manaus pela Série C

Paulo Rogério

“A teoria não conta”, diz técnico do Bahia sobre favoritismo diante do Manaus pela Copa do Brasil

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...