SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

“Nos dá uma confiança muito grande”, aposta técnico do Paysandu no trabalho da semana para superar o Amazonas na Série C

Na tabela no momento, o Papão é o 16º colocado, com 12 pontos na classificação.

Foto: Jorge Luís Totti/Paysandu

Após o revés em casa e perigosamente próximo da zona da degola do Campeonato Brasileiro da Série C, o Paysandu só pensa agora em conquistar um grande resultado fora para ficar próximo do G8, em virtude da proximidade da pontuação. Pela 12ª rodada, o Papão encara o líder Amazonas FC, invicto há 11 jogos, neste sábado, 8/7, às 15h (16h de Brasília), no Estádio Carlos Zamith, zona Leste da cidade.

Recém chegado no Papão, o técnico Hélio dos Anjos admite que a situação do time próximo da zona de rebaixamento não é boa, mas descartou jogar por um empate fora diante da Onça-pintada. Ele aposta no trabalho na semana com o grupo para superar todas as dificuldades em campo.

O treinador afirmou que não se importa muito com o retrospecto da equipe fora de casa (Foto: Jorge Luís Totti/Paysandu)

– A questão da zona de degola é real, a matemática mostra isso, mas para o nosso início de trabalho nossa confiança de resultados e vitória é muito grande. Nós não vamos entrar pensando no empate, isso não existe. As circunstâncias do jogo podem até fazer com que o empate seja um bom resultado no final, mas para iniciar uma recuperação, nada melhor do que uma grande vitória contra uma equipe que vem sendo definitiva dentro da competição – disse ao SPORTS MANAUS, mas ainda frisou.

– Eles já estão praticamente classificados para a próxima fase, mas o trabalho que foi desenvolvido na semana, onde tudo que a gente colocou em prática nos dá uma confiança muito grande de um grande resultado, independente do momento maravilhoso do adversário – salientou Hélio.

Jogando fora e diante de um adversário muito difícil e de qualidade, o comandante do Papão sabe que os números não são muito favoráveis, mas afirmou que o importante é acreditar no potencial do time.

LEIA MAIS:

– A partir do momento em que iniciei meu trabalho frente ao Paysandu, eu não me preocupo com retrospecto, com nada. Eu me preocupo em estabilizar a equipe, me preocupo de fazer que a equipe tenha um rendimento bastante equilibrado. A questão de saber da necessidade de uma vitória, não é em função da liderança do Amazonas, mas da nossa necessidade – lembrou dos Anjos, mas ainda frisou.

– A gente tem convicção, e tenho muita convicção de que essa instabilidade de jogos fora de casa é passado. Vamos trabalhar em cima de uma realidade, com uma semana de trabalho. Espero colocar esse grupo em um nível melhor de competitividade, consequentemente, tudo é muito em cima e decisivo, mas só os fortes conseguem ser fortes em grandes decisões – completou o treinador do Paysandu.

 

 

Outras postagens...

“Pelo bem do clube, seguiremos apoiando e dando suporte”, afirma ex-dirigente e o patrocinador por amor ao São Raimundo

Paulo Rogério

No primeiro jogo pela 3ª fase da Copa do Brasil, técnico do Paysandu afirma: “Enfrentar o Fluminense em qualquer situação, é um jogo difícil”

Paulo Rogério

Fast Clube perde para o Fluminense e decide a vaga com o Jacuipense-BA da Copa SP

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...