SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Técnico do Atlético-AC estreia com 3B no Brasileiro Feminino e diz: “Temos que somar pontos”

Foto: Manoel Façanha 

Com uma das piores campanhas ano no Campeonato Brasileiro Feminino A2 ano passado, tendo um dos piores ataques e a defesa mais vasada, o Atlético-AC quer mudar esse história na temporada deste ano. Para isso, as meninas do Galo começam sua caminhada diante do 3B da Amazônia, neste domingo, 15/3, às 16h (17h de Brasília), na Arena da Amazônia, em Manaus. A equipe está no grupo B, ao lado de Real Desportivo-RO, Fortaleza, São Francisco-BA e São Valério-TO.

De Rio Branco, nos últimos preparativos para encarar o time amazonense, o treinador Alceivo de Almeida Gomes, 39 anos, desde 2016 na equipe feminina como preparador de goleiros e auxiliar técnico ano passado, disse ao Sports Manaus, que assumiu o comando esse ano. Para ele, o adversário é muito difícil pela sua qualidade técnica e por jogar em casa.

– Numa competição importante como é o Brasileiro, a gente sabe que existe uma grande dificuldade de estrear fora, principalmente diante de uma equipe do porte do 3B. O que temos em mente é somar pontos, não importa se a gente consiga um empate ou uma vitória, porque o importante é somar pontos. Se a gente quer alguma coisa na competição, tem que jogar fora de casa e pontuar também – comentou Alceivo.

Técnico do Atlético disse que o time precisa pontuar fora de casa, seja com empate ou vitória (Foto: Cely Gomes / Atlético-AC)

Com a base mantida do ano passado, mas com apenas três reforços para ajudar a equipe na segunda participação no Brasileirão, o comandante do Atlético, afirma que a campanha ano passado serviu de lição para a disputa deste ano.

– Realmente ano passado, a equipe do Atlético teve uma campanha digamos ruim. Esse ano a gente vem trabalhando forte, principalmente no sistema defensivo para evitar isso que aconteceu, bem como, o sistema ofensivo para que possamos marcar gols. Estamos trabalhando forte, praticamente há três meses. Creio que vamos fazer uma campanha bem diferente. As meninas estão mais maduras, sabendo das dificuldades e levando mais a sério a competição – contou, mas alertou.

– A gente tem buscado informações sobre a equipe adversária, temos vistos o elenco, temos procurado se aprofundar um pouco mais e sabemos das dificuldades. É um time de grande porte, tem investido e buscado o acesso. A gente vai buscar jogar de igual para igual. O grupo está fechado, focado e determinado. Vamos a Manaus buscar um bom resultado – citou.  

Outras postagens...

Holanda goleia Sul América e continua em segundo no Amazonense sub-18

Paulo Rogério

Com recurso do Fast, auditor do TJD concede efeito suspensivo e anula decisão da terceira comissão

Paulo Rogério

Fast passa pelo Sul América e fica a um passo do título do Amazonense Sub-15

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol