SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL NACIONAL

Flamengo tem dificuldades e fica no empate com o Madureira pelo Campeonato Carioca

Da Redação do Sports Manaus, com informações – LANCE! – 18/01/2023 – 21:22 – Cariacica (ES)

Times ficam no zero em Cariacica, pela segunda rodada da Taça Guanabara

Foto: Divulgação / Flamengo

Nada de gols no Estádio Kléber Andrade. Em um jogo praticamente de ataque contra defesa, Flamengo e Madureira ficaram no 0 a 0 nesta quarta-feira, em Cariacica, pela segunda rodada da Taça Guanabara. O time de Vítor Pereira, que mais uma vez atuou com força máxima, teve a posse de bola, mas encontrou muita dificuldade para encontrar espaços diante de um retraído adversário.

Com o resultado, o Flamengo vai a sete pontos e segue na liderança da Taça Guanabara. Vale ressaltar que o Rubro-Negro tem um jogo a mais que os outros times. Já o Madureira foi a 2 pontos.

O Rubro-Negro volta a campo no sábado: recebe o Nova Iguaçu, às 16h, no Maracanã. O Madureira, por sua vez, encara o Fluminense no domingo, às 18h, novamente no Estádio Kléber Andrade.

CENÁRIO IDÊNTICO AO PRIMEIRO JOGO

Com praticamente a mesma formação do último jogo – a única mudança foi a entrada de Léo Pereira no lugar de Fabrício Bruno – o Flamengo repetiu o domínio que teve contra a Portuguesa diante do Madureira desde o início. O time de Vítor Pereira terminou a primeira etapa com 65% de posse de bola, forte presença no campo de ataque e sem permitir oportunidade real ao Madureira.

Assim como no Maracanã, o lado direito foi o mais forte do Rubro-Negro, com a aproximação de Everton Ribeiro e Arrascaeta de Varela, mas o lateral-direito não conseguiu concluir bem as jogadas.

DIDA MANTÉM O PLACAR ZERADO

Contudo, a rede não balançou antes do intervalo. O Tricolor Suburbano marcou forte, cometeu nove faltas e também impediu o Flamengo de criar muitas chances. Foram apenas três finalizações certas, sendo duas em faltas de Arrascaeta e David Luiz. O goleiro Dida defendeu as duas, assim como a cabeçada de Léo Pereira, naquela que foi a sua melhor intervenção nos 45 minutos iniciais.

SEM CRIATIVIDADE PARA FURAR A RETRANCA

O Madureira recuou ainda mais as linhas para o segundo tempo. A posse de bola seguiu com o Flamengo, principalmente nos pés dos zagueiros David Luiz e Léo Pereira, que não foram pressionados em nenhum momento. Assim, o tempo foi passando e o time de Vítor Pereira não foi capaz de furar a retranca adversária. As primeiras substituições aconteceram aos 18 minutos, com Matheuzinho, Matheus França e Everton Cebolinha sendo acionados pelo treinador português.

Matheuzinho logo deu uma resposta positiva, chegando com mais qualidade à linha de fundo, mas o Flamengo continuou sem concluir bem os lances. Depois, Vítor Pereira surpreendeu colocando Mateusão e Marinho nos lugares de Gerson e Ayrton Lucas, lançando o time de vez ao ataque. A improvisação do atacante como lateral-esquerdo não criou uma nova alternativa à equipe, contudo.

Ao Flamengo, faltou capacidade para superar a defesa adversária. Ao Madureira, sobrou “habilidade” para valorizar cada falta, lateral ou cobrança de tiro de meta. Contando, claro, com a complacência do árbitro Grazziani Maciel Rocha nos acréscimos no fim da partida. E, assim, nada de gols no Estádio Kléber Andrade.

FICHA TÉCNICA
MADUREIRA 0X0 FLAMENGO

Estádio: Kléber Andrade, em Cariacica (ES)
Data e hora: 18 de janeiro de 2023, às 19h
Árbitro: Grazziani Maciel Rocha
Assistentes: Diego Luiz Couto Barcelos e Rafael Gomes Rosa
Renda/Público: Não divulgados.

Gols: Não houve.

Cartão amarelo: Rhuan (MAD).
Cartão vermelho: Não houve.

MADUREIRA (Técnico: Felipe Arantes)

Dida; Rhuan (Oliveira, 30’/2ºT), Maurício, Cavalini e Guilherme Ferreira; Banguelê, Rafinha (Thiaguinho, 30’/2ºT), Henrique (Bruno Cosendey, 15’/2ºT) e Matheus Lira; Luiz Paulo (Guilherme, 23’/2ºT) e Gustavo (Pablo, 23’/2ºT).

FLAMENGO (Técnico: Vítor Pereira)

Santos; Varela (Matheuzinho, 18’/2ºT), David Luiz, Léo Pereira e Ayrton Lucas (Mateusão, 31’/2ºT); Thiago Maia, Gerson (Marinho, 31’/2ºT), Everton Ribeiro (Matheus França, 18’/2ºT) e Arrascaeta; Gabigol e Pedro (Everton Cebolinha, 18’/2ºT).

 

Outras postagens...

Na estreia da Copa do Brasil, técnico do Camboriú-SC define o jogo com Manaus: “Tentar prevalecer esse fator casa”

Paulo Rogério

Sobre a vitória no primeiro jogo das quartas, técnico do Nacional alerta: “Cada jogo tem sua história”

Paulo Rogério

Com um jogador a mais, Juventude vence o Ituano com pênalti nos acréscimos e assume a vice-liderança da Série B

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...