SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Casal amazonense realiza sonho de namoro, acompanha a final da Copa do Mundo do Catar e afirma: “A experiência no estádio foi única”

Beatriz Mendonça é torcedora do Nacional FC e o seu marido apaixonado pelo Manaus FC.

Foto: Arquivo pessoal

A paixão pelo futebol e o amor se uniram no mesmo objetivo. Assim pode ser definido o desejo da advogada Beatriz Mendonça, de 32 anos, torcedora do Nacional FC, junto com seu marido, Welton, apaixonado pelo Manaus FC, ao realizar o sonho de acompanhar de perto os jogos da Copa do Mundo do Catar 2022. Uma ânsia que começou na Copa do Mundo do Brasil 2014, se tornou em uma realidade única e inesquecível.  

Ao sair de Doha, antes do seu retorno a Manaus, Beatriz disse que tudo aconteceu em cima da hora, e teve somente um mês para planejar a viagem. Para ela, foi uma oportunidade que vai guardar para sempre em sua memória todos os momentos da grande final, entre Argentina e França.

– A experiência no estádio foi única. Nós estamos acostumados a acompanhar jogos do Barezão, jogos no Maracanã, mas tive essa oportunidade, essa sensação de estar ali no estádio, e é completamente diferente. A energia que o local tem, a energia da torcida, enfim, você sentir a arquibancada tremer a cada gol, é muito, muito, muito boa a sensação, mas muito boa mesmo – disse emocionada ao SPORTS MANAUS, mas lamentou a atitude dos torcedores argentinos pós-jogo.

Beatriz em um registro no estádio que recebeu a grande final do Mundial (Foto: Arquivo pessoal)

– Quanto a Argentina ganhar, eu particularmente não gostei, principalmente pela postura dos torcedores aqui no Catar. Nós fomos bastante hostilizados com a camisa do Brasil. Eles não levam a questão do futebol como uma coisa de diversão, mas sim pelo lado pessoal utilizando termos bem chulos mesmos, fazendo gestos obscenos na rua, ou seja, a expectativa que eu tinha de torcer para a América do Sul, aqui se desfez – confessou a amazonense.

Sem a chance de ter assistido os jogos da Seleção Brasileira, Beatriz lamentou a eliminação diante da Croácia, o que frustrou o desejo do casal de ver de perto o time Canarinho no Mundial.

LEIA MAIS:

– Até o último jogo do Brasil a nossa expectativa era de conseguir ver uma partida na Copa, ou até um terceiro lugar. Comprei cocar para levar para a viagem, representando o nosso estado, enfim, foi bem frustrante. A gente já torce para que esses quatro anos passem rápido para acompanhar uma nova Copa e uma nova expectativa para o Hexa – finalizou a torcedora apaixonada pelo Naça, mas revelou como surgiu a ideia de acompanhar de perto uma final.

– Nós começamos a namorar e assistimos a Copa de 2014, inclusive estávamos juntos na goleada da Alemanha de 7 a 1. A gente na época, sempre sem dinheiro, assistia onde dava, como por exemplo, na Ponta Negra e no Largo de São Sebastião. Em um dos jogos, nós olhamos um para o outro e dissemos ‘um dia vamos assistir uma final de Copa do Mundo ao vivo’. A gente achava que essa oportunidade surgiria na Copa da Rússia, não foi, mas veio aqui na Copa do Catar – comemorou.

 

 

 

Outras postagens...

Em casa pela Copa do Brasil Sub-17, técnico do Paysandu define jogo com São Paulo-AP: “O mais importante é conseguir impor o nosso ritmo”

Paulo Rogério

Na troca de arbitragem, Amazonas bate o Nacional por 2 a 1, e garante vaga na final do 1º turno do Campeonato Amazonense.

Paulo Rogério

Em jogo com líder e invicto, Penarol empata com Castanhal-PA em 1 a 1 pela Série D

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...