SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

“Precisamos ter cautela e paciência”, disse técnico do Vasco sobre Iranduba pelo Brasileiro feminino Sub-18

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Com duas vitórias de goleada, o Vasco da Gama continua invicto no Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Sub-18, mas tem pela terceira rodada, o Iranduba, com mesmo número de pontos, mas líder do grupo F pelo critério de desempate. O jogo neste sábado, 13/7, às 8h (9h de Brasília), no estádio do Mangueirão, em Belém, será o encontro das duas melhores equipes e uma prévia da briga pela vaga na próxima fase da competição.

De Belém, com exclusividade ao SportsManaus, o treinador do Vascão, Antony Lima Menezes, 40 anos, graduado em Educação Física, com formação de técnico de futebol e que iniciou sua carreira no clube no feminino, considera o confronto fundamental.

– Será uma partida de extrema importância, quem vencer fica com a primeira colocação, mesmo assim, terá uma segunda na segunda-feira. Precisamos ter cautela, paciência e não querer a vitória a qualquer custo. Vamos trabalhar isso na cabeça de nossas atletas, que qualquer resultado que possa acontecer no sábado, pode ser revestido. A gente espera fazer um jogo consciente, taticamente e tecnicamente para obter um bom resultado – disse Antony Menezes, que destacou as campanhas praticamente iguais dos dois times.

Treinador acredita que as duas equipes devam se classificar para próxima fase (crédito: Rafael Ribeiro/Vasco)

– Acabou se desenhando isso dentro desses primeiros dois jogos, as duas equipes venceram suas partidas. Agora com certeza, o Iranduba é o grande adversário, esperamos fazer uma boa partida. Como se classificam os primeiros e os dois melhores segundos, tomara que saiam da nossa chave, e se acontecer mais na frente, tenho certeza que as equipe serão muito fortes e serão candidatas para chegarem entre os grandes nessa competição – finalizou.

Ciente das características e esquema de jogo das meninas do Hulk, o comandante do Vasco, já analisou muito bem a adversária em suas funções em campo, mas reconhece que tem como ponto positivo o lado ofensivo muito perigoso.

– Sabemos que o Iranduba é tradicional no futebol feminino, que teríamos uma equipe forte, que esse confronto seria difícil. Vendo a equipe, tem um alto poder ofensivo, bem montada, uma qualidade técnica bem apurada e não tem como trabalhar muito isso. Na parte tática, vamos conversar muito com as meninas, melhorar nosso posicionamento, pois podemos fazer um bom jogo, competitivo, tentar diminuir todas as ações ofensivas do Iranduba para quem sabe conseguir um bom resultado – explicou.   

Sobre a realização da primeira edição da competição nacional da categoria, o treinador do Vasco considera muito válida, pois é uma chance da realização de um intercambio, seja entre as equipes, mas principalmente das jogadoras como fator tático e técnico.

– Acho que é o caminho certo é ponta pé inicial para que possamos fomentar mais a base do futebol feminino em todo Brasil. Esperamos que isso, possa acontecer mais vezes em até categorias menores, para que haja mais procura das meninas para jogar futebol, além de poder alavancar grandes competições e que elas possam desde pequenas conseguir uma maturidade e consciência de jogo.  É importante que elas possam chegar em uma categoria sub-17, sub-20 e até profissional para servir melhor a seleção brasileira – destacou.

Outras postagens...

Fast Clube vence Holanda e sai na frente na decisão do Amazonense Sub-19

Paulo Rogério

Ex-jogador assume como Coordenador de Base. Ele iniciou os trabalhos na tarde desta segunda (06)

Paulo Rogério

“Estou realizando um sonho”, disse José Ribamar ao ser confirmado como novo treinador do Rio Negro

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol