SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Sobre a mudança de jogo com o São Raimundo, dirigente do Paysandu afirma: “Foi uma atitude exclusiva da CBF”

O voo seria de 18 horas de viagem, entre conexões, troca de aeronave e aeroportos no retorno a Belém.

Para não prejudicar o Paysandu na logística da viagem para enfrentar o São Raimundo, na partida de ida da semifinal da Copa Verde, a CBF resolveu transferir o confronto deste sábado, 5/11, para esta terça-feira, na capital amazonense. A decisão pela entidade máxima do futebol brasileiro, foi tomada depois de reconhecer, que o time paraense perderia muito tempo no translado, devido ao curto tempo para a partida de volta, em Belém.

De acordo com o coordenador técnico do Papão, Ricardo Lecheva, houve uma solicitação do clube para a entidade rever o voo, mas não para cancelar o jogo. Segundo ele, a CBF teve a sensibilidade de reconhecer as horas que o time ficaria para o retorno à capital paraense, após a primeira partida.

– Nós só pedimos que a CBF e os organizadores da logística do voo tentassem colocar em um voo melhor para o retorno a Belém. Depois fomos comunicados em virtude da dificuldade da entidade para encontrar um voo, que nos desse uma condição melhor, em razão do descanso dos atletas, a recuperação, mas preferiram cancelar a rodada. Foi uma atitude exclusiva da CBF e não do Paysandu. O clube em nenhum momento pediu o cancelamento ou adiamento do jogo – explicou ao SPORTS MANAUS.

Para o dirigente do Paysandu, ainda bem que a própria confederação reconheceu, que seria muito difícil qualquer tipo de recuperação em todos os sentidos, se fosse confirmada a partida para este sábado, em Manaus.

LEIA MAIS:

– A CBF acabou mudando a data do jogo, em virtude de o Paysandu não concordar com o voo, que foi determinado, principalmente na volta. Seria um voo muito longo de 18 horas de viagem, entre conexões e troca de aeronave, aeroporto, enfim, isso ficaria inviável para uma recuperação do jogo de uma importância, que é uma semifinal da Copa Verde – comentou Lecheva, mas ainda frisou.

– Nós colocamos essa dificuldade da volta para a CBF, onde eles tomaram a atitude de cancelar a rodada, por não conseguir achar um melhor voo para o nosso retorno. O Paysandu em nenhum momento pediu para o cancelamento da rodada – reiterou o dirigente do Papão.

 

 

Outras postagens...

“Fazer uma grande Copa Verde”, afirma Marinho em sua segunda passagem no comando do São Raimundo

Paulo Rogério

Nova diretoria toma posse, e Manaus FC apresenta programa de sócio-torcedor

Paulo Rogério

Em jogo-treino, São Raimundo goleia a equipe do Amigos do Abraão por 10 a 1

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...